29 setembro 2014

Dicas de Leitura DDM


Bem gente, o quadro de indicação de leitura está de volta.
Hoje, decidi me utilizar de duas leituras completamente diferentes, mas que são super bacanas pra qualquer momento.
Enquanto o primeiro livro encanta com crônicas poéticas e de imensa sensibilidade, o outro livro é um manual super cômico e irônico da realidade cotidiana de nós mulheres do século XXI.

Me ajude a chorar, Fabrício Carpinejar
Eu sou um tanto quanto suspeita pra falar sobre isso, porque sou super fã de crônicas, mas essas do Carpinejar conseguem superar todas as que eu já li. Se você nunca ouviu falar desse poeta moderno, twitteiro e escritor, você realmente está por fora de um universo muito bacana. 
Indicação de twitter @CARPINEJAR
Mas enfim, voltando ao livro, Me ajude a chorar é uma seleção de crônicas das mais variadas, mas essencialmente com um caráter sentimental. Carpinejar usa um vocabulário simples, mas belo, para falar de sensações próprias, de episódios que vivenciou, de coisas que tiveram algum tipo de repercussão na sua vida, ou simplesmente de sentimentos externos a ele. 
O autor parece escolher as palavras a dedo, a ponto de criar um vínculo invisível com o leitor, convidando-o a ser mais humano e refletir sobre os detalhes e as pequenas alegrias e tristezas contidas no dia-a-dia. 
Com uma simplicidade poética imensurável, o livro nos oferece sorrisos e lágrimas em um mesmo pacote.

Como ter uma vida normal sendo louca, Camila Fremder e Jana Rosa

O segundo livro, tem um caráter muio diferente do primeiro. A proposta aqui é de um manual que ajude a mulher moderna a superar os desafios do cotidiano com muito jogo de cintura. É claro que o livro é envolvido por uma áurea extremamente irônica e você não vai seguir ao pé da letra tudo o que ele diz, mas é uma leitura que se deve ter para soltar o riso. Como ter uma vida normal sendo louca é uma reunião de instruções extremamente divertidas que expõe a realidade nua e crua que a gente tem que passar. Como lidar com a solteirice em meio às tias que adoram perguntar se você está namorando? Qual a melhor forma de falar para o seu amigo que ele fede? Como superar um pé na bunda com classe? Como se mostrar inteligente mesmo não sendo? Como terminar um namoro que não tem mais graça?
Se você se interessou por pelo menos uma dessas perguntas e quer saber as respostas, com certeza você deve ler o livro. 
É uma ótima indicação também como presente para pessoas bem-humoradas (até porque, se for alguém com um temperamento ruim, vai achar que você está mandando uma indireta em forma de livro).
Bom, essas são as nossas dicas de leituras de hoje. Já leu algum desses? Tem algum que você nos recomende? Tem algum livro que você queria ver aqui? Conta pra gente! Deixe o seu comentário.

25 setembro 2014

Moda plus size, estilo cheio de curvas


Para as meninas mais cheinhas, escolher roupas sempre foi uma tarefa super difícil. Pensando nisso, fiz uma pesquisa no lookbook de vários looks para ajudar vocês, meninas que são cheias de curvas a se vestir com muito estilo e sempre respeitando o corpo que tem. Looks para o verão, para o inverno, para trabalhar e para sair, tem look para todos os estilos e ocasiões.




Eu particularmente adorei todos os looks e pra quem quiser ver mais alguns, indico o lookbook FAB AND LUXURY CURVES que tem vários looks lindos e inspiradores.

O que vocês acharam meninas? Gostaram? Quem ai faz o estilo cheio de curvas? Conta pra gente!

23 setembro 2014

Projeto Get Fit - Aulas Experimentais: Circuito Funcional



Não tem como falar em exercício sem mencionar todas as novas atividades/modalidades que vêm ganhando fama e caindo no gosto da mulherada dentro das academias. 
Por isso mesmo, decidi fazer uma série baseada nas aulas experimentais que mais têm destaque e que contribuem tanto pra obter um gasto calórico imenso, quanto pra nos divertir e nos fazer sentir uma melhora relativa no corpo e na autoestima.
Nossa primeira aula experimental é o Circuito Funcional.
Objetos típicos de uma aula de Circuito Funcional
Circuito ou Treinamento Funcional é um treino que abrange diferentes aspectos, com força, atividade aeróbica, o equilíbrio e a postura. Na academia que eu frequento, esse circuito se dá em estações de cinquenta segundos, mas isso pode variar de acordo com as regras de cada lugar. As estações são os exercícios que você vai fazer ao longo do percurso, passando por todas até chegar na ultima e finalizar a primeira etapa. O treino pode ser repetido ou pode ser alterado pelo seu professor.
Exercícios que trabalham a força e a agilidade
Dentre os exercícios estão o agachamento, levantamento de peso, afundo, abdominal dos mais diversos tipos, equilíbrio sobre a bola, corrida, bicicleta, etc. Isso vai depender de quem monta o treino.
Exercícios que exigem equilíbrio e força no Circuito Funcional
Outro aspecto interessante, é o fato de ser uma aula coletiva, então você acaba interagindo mais com as pessoas e construindo um certo sentimento de união quanto às dificuldades comuns entre vocês.
A aula é antes de tudo coletiva
Além de possibilitar um condicionamento muito bacana e proporcionar a aquisição de força e equilíbrio, o Circuito Funcional não é nem um pouco restritivo quanto à idade ou peso. Todo mundo pode participar, desde que não tenha problemas de saúde que possam ser afetados pela atividade, como a hipertensão e problemas cardíacos. 
Eu estou fazendo há quase um ano, por duas vezes na semana, e vejo que o meu equilíbrio e a minha coordenação motora têm melhorado substancialmente depois de ter iniciado as aulas de Circuito Funcional, logo, eu super recomendo a todo mundo.
É realmente uma aula muito pesada, mas que, com o tempo, vai se tornando algo extremamente prazeroso, além de ser uma forma de descarregar todo o stress do cotidiano de uma forma saudável e que só traz benefícios para quem as realiza.
E aí, o que acharam? Quem aí já fez ou faz a aula? Deixa seu comentário!
Na próxima postagem da série, vamos falar da nova mania rítmica que vem com tudo: a Zumba!
Aguarde e confira!

13 setembro 2014

Nunca fui beijada - Capítulos Finais


No momento em que eu finalmente consegui abrir meus olhos, sem toda a sonolência anterior, me dei conta de duas coisas.
A primeira era que eu tava deitada e que não era na minha cama. Meu colchão é ortopédico e aquele que estava abaixo de mim era surpreendente mole, o que fazia minhas costas doerem.
A segunda era que eu não estava na festa.
Estranho...
Como eu iria sair de uma festa e parar numa cama que não me pertencia?
A memória veio fragmentada.
Lembrei do vestido.
Da dança com o Renato.
Do quase beijo.
De sentir muita vergonha.
De ir ao banheiro pra desviar da vergonha.
De encontrar com o Ricardo e discutir alguma coisa.
Depois tudo ficava escuro.
- Olá, dorminhoca. - Levantei de supetão e senti o puxão forte de algo que me prendia à cama. - Eu sei que isso pode parecer estranho pra você, mas eu te avisei antes. E quero que você saiba que eu lhe entendo, de verdade. Já busquei me relacionar várias vezes com outras pessoas para esquecer alguém. Mas eu quero que você saiba que esse seu alguém agora está aqui do seu lado, então você não precisa mais ficar procurando.
- Do que você tá falando? Porque eu tô presa?
- Calma, gatinha. Eu só me adiantei para que nós dois pudêssemos ficar juntos.
- Me sequestrando?
- Tomando conta do que é meu, na verdade.
Fiquei estática esperando que alguém entrasse ali e me dissesse que era uma pegadinha daquelas com câmeras escondidas e todo mundo rindo às minhas custas. Mas não.
Era verdade.
Fui percebendo outras coisas.
Vi uma escrivaninha sobrecarregada por garrafas que pareciam ser de vodka e algo branco num saquinho. Droga.
Ele estava altamente alcoolizado e drogado.
O cheiro era tão forte que ardia nas narinas.
O pânico começou a tomar conta de mim.
Eu comecei a chorar.
Chorar escandalosamente.
Soluçava alto.
Me debatia e sentia o peso do torpor e do cansaço juntos.
- Não chora, minha princesa. Olha, eu sei que isso é novo pra você, mas você vai se adaptar aos poucos, eu sei disso.
Ele tentou enxugar minhas lágrimas com os dedos, mas eu desviei o rosto de suas mãos. Vendo que não conseguiria nada, sentou-se à minha frente, numa poltrona de couro envelhecida.
Adormeci de novo.
Logo pude ver que estava numa prisão, acorrentada e sozinha.
Gritava a plenos pulmões, mas só ouvia o meu próprio eco.
Ouvi passos se aproximando. Era o carcereiro.
Só conseguia ver seus olhos em brasa, tilintando um vermelho pulsante.
Ao se aproximar pude vê-lo: Ricardo.
Acordei suando e senti que meu corpo, mesmo inconsciente, se debatia.
Fui controlando a minha respiração até conseguir, aos poucos, me acalmar.
Ele ainda estava sentado à minha frente, mas dormia. Parecia ser um sonho ainda mais turbulento que o meu, mas imaginei que fosse o efeito das substâncias que ele devia ter ingerido.
Eu estava perdida.
Mais que perdida: Presa com um maníaco.
E não tinha a mínima ideia do que fazer.

Continua...

08 setembro 2014

Conheça os desenhos de Othman Toma que usa sorvete como tinta

sorvetinta6





Sorvete já é bom quando é usado da forma tradicional, né? Imagina usar o sorvete como tinta para obras de arte? É isso que Othman Toma faz, ele que antes usava aquarela para fazer suas pinturas, decidiu começar a pintar usando sorvetes que tem o mesmo efeito da aquarela.

Desde sorvetes de chocolate até sorvetes de fruta, tudo é possível para a arte. Imagina que delicia deve ser o cheiro dessas pinturas?

sorvetinta

sorvetinta2


sorvetinta5sorvetinta3

E ai meninas, o que acharam? Eu achei super interessante.. Comentem!

04 setembro 2014

Operação: meus 15 anos - Decoração

Tenho recebido e-mails de muitas meninas querendo dicas e ideias para a decoração da tão esperada festa de 15 anos. Para ajudar vocês, separei quatro dicas que irão facilitar a vida de vocês e das suas mães na hora de escolher o tema do primeiro "grande dia" da sua vida.

1 - Faça uma pasta de ideias: Nada melhor do que ter uma pasta cheia de inspirações para a sua festa. Gostou de uma cadeira? Salva. Gostou de uma mesa de doces? Salva. Tudo isso é ótimo para ajudar a chegar na escolha do tema.

2 - Filtre sua pasta de ideias de acordo com os "temas": Separe as ideias por pastas, por exemplo: Festa Clássica, Festa Moderna, Festa ao ar livre... Assim você já vai idealizando o que você gosta e o que não gosta.

3 - Escolha o tema: Depois de filtrar a pasta de ideias é hora de escolher o tema. Muitas vão ter dúvidas entre algo mais ousado e algo bem menininha. A minha dica é pedir ajuda para alguma amiga que te conheça bem, amigas sempre nos ajudam a clarear as ideias...

4 - Procure o decorador: Para você ter a festa dos seus sonhos, o ideal é que você encontre um decorador capaz de tirar suas ideias do papel e executar cada detalhe que você sonhou e planejar, fora isso, o decorador vai aprofundar as pesquisas em cima das suas ideias e tornar a sua festa ainda mais incrível!

Agora que tal vocês se inspirarem em algumas decorações temáticas incríveis? Separei algumas festas do Roni Vieira para vocês se apaixonarem!














E ai meninas, quem ai está planejando os 15 anos? Gostaram das decorações que sugeri? Comentem!