Luau

29 abril 2010

(...)Sim, o menino do banco estava lá, ao olhar para ele senti um alivio estranho e ao mesmo tempo uma falta de ar bastante grande, mas essa falta de ar só durou até a Paulinha chegar gritando:
- Duda amiga, você viu que lindo o menino novo? De onde será que ele veio? Será que tem namorada?
Pronto, eu agora tinha certeza de que ele não me daria a menor chance, Paulinha era tipo, a menina mais linda do colégio na minha opinião, morena de olhos claros, bronzeada, magra, alta e charmosa, e eu? bom, eu era loira, não de verdade, meu cabelo era loiro por conta da parafina da prancha, tinha os olhos castanho bem claro e não era muito alta.
Bom, depois de toda aquela agitação no pátio o sinal toca e cada um vai para sua sala, para minha felicidade, ou não, o tal garoto caiu bem na minha sala. Todas as meninas babando nele, o comentário daquele dia foi o tal garoto, lindo, moreno, alto, olhos verdes, forte e um pouco estranho para um adolescente lindo daquele jeito.
Hora da aula de português, ele se sentou ao meu lado, não consegui me conter e fui logo perguntando:
- Oi, é... por um acaso você estava em São Paulo dois dias atrás?
Ele me olhou por alguns segundos e disse:
- Sim, e sim, eu me lembro de você, a menina que quase caiu não é?
Pronto, ele tinha que lembrar logo disso? Já era dificil achar um menino tão lindo e quando achava esse menino me viu quase caindo. Como vocês perceberam eu não tenho muita sorte. O sinal tocou, hora de ir embora. Finalmente, não aguentava mais aqueles professores batendo na tecla VESTIBULAR. Chegando em casa nem almocei, coloquei um biquini peguei o carro da minha mãe emprestado e fui para a praia.
Liguei para a Paulinha e em 10 minutos ela já estava do meu lado tomando um sol, conversamos bastante até que ela me pergunta:
- E ai Duda, como chama o menino novo? Ele está na sua sala né? Como sempre você e sua sorte.
Só então me toquei que eu tinha conversado com o garoto e nem sabia o nome dele, mas não acho que precisava, para mim é muito mais emocionante chamar ele de "garoto mistério". Paulinha surtou quando eu disse que não sabia, mas logo o surto passou, continuamos conversando, e Paulinha resolveu fazer um luau na casa dela.
Fui para minha casa me arrumar, coloquei um shortinho jeans uma blusa de ombro caido branca e um chinelo, peguei meu carro e fui para a casa da Paulinha. Chegando lá já estava tudo pronto algumas pessoas já tinham chegado, como eu ia dormir lá levei minha bolsa para o quarto e quando estava descendo as escadas a campainha tocou, Paulinha grita lá de fora:
- O duda, abre a porta ai para mim vai!
Ela estava com um garoto que se eu não me engano era o ex da Lia, uma popular vulgar da escola, ou seja, Paulinha estava muito ocupada. Ao abrir a porta um susto enorme.
O destino tinha me colocado de frente com o "garoto mistério" novamente. Ele deu aquele sorriso lindo que me enfeitiçou da primeira vez, e eu fico paralisada olhando para ele, até que ele dá uma risada e diz:
- Então, posso entrar?
- Ah sim, desculpe, entre, fique á vontade a galera está toda ali fora.
Logo uma resposta me surpreende(...)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desejos de Menina: Luau © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!