Aquilo que chamamos de amor (capítulo IV)

25 outubro 2010

No dia seguinte acordei ao lado de Derik, fiquei o observando, ele era lindo, seu corpo era perfeito e ele era meu.
- Pode parar de me olhar minha linda.
- Você estava acordado? - Corei, estava realmente reparando em como ele era lindo.
- Sim, mas eu gostei de sentir você me olhar.
- Derik, desculpa se eu fiz alguma coisa errada ontem, foi minha primeira vez e ...
Ele me beijou.
- Foi perfeito Ju.
Aquela tinha sido minha primeira vez, eu tinha me entregado para a pessoa que eu sempre amei, foi perfeito, de verdade.
Levantei e fui tomar um banho, quando voltei pro quarto Derik já estava me esperando.
- Vamos embora meu amor?
- Vamos. Eu gostei daqui. - Eu tinha gostado mesmo, além de ser lindo eu ia me lembrar para sempre.
Pegamos nossas coisas e voltamos, antes de ir para minha casa Derik passou no escritório de seu pai para avisar que tinha chegado, ao chegar em casa ele me deu um longo beijo, eu não queria que ele fosse embora e ele sentiu isso.
- Eu venho aqui mais tarde ok?
- Ok, vou te esperar.
Ele foi embora, subi para arrumar minhas coisas, liguei para Alice e contei o que tinha acontecido, eu estava feliz, realmente feliz.
Derik chegou em casa lá pelas oito horas, jantamos, ficamos um pouco juntos, mas ele não falou muito, ele parecia distante, muito distante.
Fui para o meu quarto, estava exausta, peguei meu note e sentei na cama, o tal de Breno me chamou e ficamos conversando por muito tempo. Encostei na cabeceira da cama e comecei a pensar em tudo o que tinha acontecido entre nós, sim agora eu podia falar nós quando estivesse falando de mim e de Derik, ao menos eu achava que podia.
No dia seguinte Derik não ligou, não apareceu, não mandou uma mensagem se quer, talvez eu estivesse me entregado muito rápido, talvez Derik fosse mesmo aquele garoto desprovido de sentimentos que eu sempre imaginei, ao pensar isso comecei a chorar, fui para a janela do meu quarto, o vento secou minhas lágrimas, desci para a cozinha, decidi que sorvete e lenços de papel seriam a melhor combinação para mim, mas naquele momento, a campainha tocou.
(...) Continua(...)

11 comentários:

  1. AHHHH!! continua, pelo amor de Deus!!

    ResponderExcluir
  2. Ahhhhhhhhhh, continua porque curiosidade mata haha
    ameeei *o*

    ResponderExcluir
  3. MEEEEEEU DEEEEUS, ISSO DE CONTINUUA TA ME MATANDO.
    COLOCA A OUTRA PARTE POOOOOOOOOOOOR FAVOOOOOR, COLOCA TUDO DE UMA VEZ NÃO AGUENTO ESSA AGONIA.
    @viihcunha_

    ResponderExcluir
  4. COOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOONTINUA LOOOOGO! *O* é tudo mt lindo meeeeeeeeu deus concordo com a @viihcunha_ ja ta me matando acuriosidade D: @melcupertino

    ResponderExcluir
  5. estouuu adooorandoo ! muito boa a história. Ela ta realmente prendendo os leitores. Parabeéns. ;*

    ResponderExcluir
  6. aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaah cooloca a outra parte loogo, estoou super ansioosa *-* ameei '

    ResponderExcluir
  7. MEEEEEEU DEEEEUS, ISSO DE CONTINUUA TA ME MATANDO.
    COLOCA A OUTRA PARTE POOOOOOOOOOOOR FAVOOOOOR, COLOCA TUDO DE UMA VEZ NÃO AGUENTO ESSA AGONIA.²

    ResponderExcluir
  8. AAAAAAAAAAAAAA , COOOOONTINUAAAAAAAA *-* / vicieei mano ;x

    ResponderExcluir
  9. EU PRECISO DE MAIS MAIS MAIS *--*

    ResponderExcluir
  10. MEEEEEEU DEEEEUS, ISSO DE CONTINUUA TA ME MATANDO.
    COLOCA A OUTRA PARTE POOOOOOOOOOOOR FAVOOOOOR, COLOCA TUDO DE UMA VEZ NÃO AGUENTO ESSA AGONIA.³

    ResponderExcluir
  11. aaaaaaaaaaaaaa *--------* coloca a outra paarte!! por favoor !! amei isso ;)

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Aquilo que chamamos de amor (capítulo IV) © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!