Aquilo que chamamos de amor ( Capitulo - IX)

19 novembro 2010

Respirei fundo, peguei o celular do chão, estava tremendo, mas eu sabia que aquilo era apenas um dos efeitos que Derik causava em mim.
- Onde você está?
- Na casa que eu te levei antes de ir embora.
A voz de Derik soava fraca, como se um nó estivesse na garganta dele, eu queria ver ele de novo, eu queria pelo menos olhar na cara dele e ver que ele ainda me amava.
- Eu vou Derik. Amanhã no fim da tarde eu pego o primeiro onibus e vou.
- Obrigada Ju. Eu te amo.
Não ouvi mais nada, Derik havia desligado o celular sem ouvir ao menos o que eu ia dizer antes de desligar, mas tudo bem, eu entendia ele.
Derik e Breno não saíram da minha cabeça durante a noite toda, eu tinha que tomar uma decisão, eu não podia ter os dois, eu não ia ter os dois, mas pra isso eu ia ter que fazer um sofrer, e eu sinceramente não queria fazer isso.
No dia seguinte tudo o que u conseguia pensar era em como contar para o Breno que o Derik havia voltado e que eu tinha decido que iria vê-lo, mil maneiras se passaram pela minha cabeça, mas a mais fácil era só dizer a verdade e foi isso que eu fiz. Peguei o celular e liguei para o Breno.
Aquele tu..... tu .... nunca demorou tanto, parecia uma eternidade até eu ouvir aquela voz familiar que me fazia corar.
- Oi meu amor !
A animação de Breno fez eu me sentir culpada pelo que eu ia fazer, mas eu não voltei atrás.
- Oi amor. Eu preciso falar com você, e é sério!
- Pode falar Ju, o que aconteceu?
O tom de preocupação tinha afetado totalmente a voz animada de Breno, uma pontinha de culpa fez meu peito doer bem lá no fundo, como se eu estivesse começando a sentir uma cicatriz se abrindo.
- O Derik me ligou, ele voltou e quer me ver, e eu vou.
O silêncio pairou por alguns minutos, depois de um suspiro Breno respondeu.
- Ok Ju, se você quer isso, vá. Eu não posso te impedir, nunca vou poder.
Por um instante eu não queria ter ouvido aquilo, era como se Breno não se preocupasse com o fato de que a namorada dele estava indo visitar o ex com quem perdeu a virgindade.
- Ok? Você só vai falar isso?
- O que você quer que eu fale Ju? Que se você for e acontecer tudo de novo eu vou sofrer? Isso vai mudar alguma coisa?  Isso vai fazer você ficar?
Minhas palavras não saíram, uma lágrima escorreu pelo meu olho, eu estava sendo egoísta demais pensando que ele não fosse se importar, é claro que ele ia se importar, é claro que ele estava sofrendo com a minha decisão, mas ele não podia mudar isso.
- Eu vou hoje no fim da tarde e amanhã de manhã já estou de volta.
- Você vai de onibus?
- Sim, é a forma mais prática de chegar lá quando não se tem um carro.
Uma risada dele fez eu me sentir melhor, mas isso logo acabou.
- Tá bom, lembre-se Ju, eu te amo muito, independente da distancia ou do que vai acontecer hoje, eu sempre vou te amar.
Dessa vez quem desligou o telefone sem dizer nada foi eu, entre lágrimas e soluços fui arrumar minha mochila, peguei tudo que tinha que pegar e desci, falei com a minha mãe e fui encontrar com as meninas. Ficamos conversando até o fim da tarde quando já era hora de pegar o onibus.
Duda me abraçou forte e sussurrou no meu ouvido.
- Garota, não faz nada de errado, não troque o certo pelo incerto, não se decepcione de novo.
Olhei para ela, fiz que sim com a cabeça e entrei no onibus, a viagem não era longa, pelo que eu me lembrava demorava no máximo uma hora. Sentei no banco peguei meu Ipod e adeus mundo externo, estávamos quase no meio do caminho quando eu vi uma luz muito forte vindo da frente do onibus, ouvi gritos e então senti uma dor enorme me atingir, desmaiei. (...)Continua(...)

11 comentários:

  1. aain que lindo e triste =/
    continua ta mt perfeita essa historia !

    ResponderExcluir
  2. meu deus um acidente ?!

    amo essa história *-*
    quero mais

    ResponderExcluir
  3. ai, la vai eu ficar morrendo de curiosidade de novo ;/
    cooontinua, senão você vai matar todos aqui *o*
    USDHSAUIHDISUHASUD *--*

    ResponderExcluir
  4. o que aconteceu com ela? :OOOOOOOOOO continua, continua... @melcupertino

    ResponderExcluir
  5. aaaaah, a cada capitulo essa história fica melhor !
    um acidente, nooossa *0* , ja to super ansiosa pro próximo capítulo !

    http://myrealitiesofgirl.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. aaaaaaaa, acidente? *o* :///
    continua logo se não todo mundo vai morrer de curiosidade *o*

    ResponderExcluir
  7. Escreve um livro *o*
    EU COMPRAREI *-----------------*
    @Carol_Carvallho

    ResponderExcluir
  8. Nossa' que linda a historia
    mais com assim eu acidente? nun pode ser...
    continua,continua por favor
    to morrendo de curiosidade
    ah' escreve um livro,eu tenho certeza absoluta que compro ele!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, muita perfeita essa história.
    Foi você quem escreveu, ou é um livro?
    Nossa, por favor, me responda. Apaixonei pela história.
    Obrigada.

    ResponderExcluir
  10. quando vai vir o proximo capitulo? :)

    ResponderExcluir
  11. ain ta demorando mt pra postar as continuações :/ hsuhsuss
    se vc escrever um livro tbm compro *---*

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Aquilo que chamamos de amor ( Capitulo - IX) © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!