Os segredos e mistérios de Elisabeth (Ultimo Capitulo)

18 janeiro 2011

Maria Augusta já tinha dois anos mas agia ainda como um bebe, precisava de nós mais do que ninguém, e nem eu e guto recusavamos ajuda-la com seu progresso de cada dia.
Fazia meses que eu e Augusto procuravamos uma escola especial para ela, bem, no ínicio achamos que ela poderia frequentar uma escola normal, afinal, a minha linda tinha tanto pra ensinar também e com certeza uma escola com crianças sem o mesmo problema que ela ia ajudar muito. Bom minhas esperanças já iam se esvaindo com cada “não, não temos condições pra uma criança deficiente” NÃO A MINHA FILHA NÃO ERA DEFICIENTE, ELA ERA ESPECIAL porque ninguém entendia? Graças Deus encontramos um grupo de ajuda, que eram pais e mães que passavam pela mesma situação que a nossa. Conseguimos uma escola muito boa pra Maria Augusta e era realmente incrivel como o meu anjo progredia, era a minha vitória a cada dia.
Nossa menina foi dando seus primeiros passos, falando suas primeiras palavras, com certa dificuldade sim, mas como aquela criança era guerreira e dava orgulho de ver como ela lutava pra sobreviver, eu nunca fui tão feliz na minha vida ou melhor antes dela eu nem tinha vida, e bom minha mãe odiaria ver eu admitir mas Augusto estava sendo um pai exemplar e um companheiro também.

E então Augusto me fez uma pergunta que eu sabia que ele queria fazer há muito tempo, mas que apesar disso eu ainda assim gelei por dentro:

- Lisa já faz um tempo que a gente convive e eu venho fazendo de tudo para lhe provar o quando mudei e sabe você parou de me odiar? Sera que agora você consegue enxergar algum sentimento por mim? porque sabe o meu só aumenta a cada segundo que eu olho pra você.

- Bom.. er eu admito você mudou demais, mas eu nunca vou esquecer o quanto me fez sofrer e sinceramente eu não sei se ainda há possibilidade de amar de novo.

E então Augusto me beijou e eu percebi que tudo que eu tinha falado era mentira, eu o amava com uma intensidade tão grande que me fazia tremer e eu senti que era reciproco. E derrepente eu já estava nos braços dele, fizemos amor e foi como se todo meu quebra cabeça se encaixasse, é que as peças dele me faltavam e as mãos dele eram feitas pra meu corpo e eu para o dele. E no meio de tanta emoção as unicas palavras que foram ditas foi: eu te amo, nunca deixei de te amar minha Elisabeth. E eu como a boba apaixonada de sempre, retribui com um beijo que era mais que dizer eu também te meu amor.


Fim.

Por @buuhteodoro

Um comentário:

Desejos de Menina: Os segredos e mistérios de Elisabeth (Ultimo Capitulo) © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!