sou só mais uma?

26 fevereiro 2011

 aperte play antes de começar a ler

Sabe quando tudo parece perfeito, mas por motivos bobos tudo se acaba? Eu pareço ser apenas mais uma no meio de tantas que te querem, isso me mata, você sabe que eu tenho ciúmes. O dia que você me tratou diferente, disse que me amava, isso tudo parece desaparecer na sua mente, ou apenas fica lá, guardado em um canto que você não tem acesso.
Não duvide de nada que um dia eu te disse, tudo foi a mais pura verdade, embora agora o meu desejo seja de não ter me apaixonado, não para não ter te conhecido, só seria um motivo a menos para sofrer. Por outro lado, não sei o que seria de mim sem o sofrimento. Sofrer me constrói. As noites que eu passei em claro, chorando, pensando em você e imaginando como as coisas seriam um dia, foram as noites mais felizes da minha vida, acredite.
Eu só não consigo parar de te amar, eu tenho certeza de que é VOCÊ que eu quero para mim, mas parece que às vezes você parece não entender. Pareço ser mais uma estranha que entrou no seu mundo, eu sei, é tudo tão recente, mas foi o suficiente para eu me apaixonar completamente. Talvéz o certo seja eu fingir que nunca te conheci, não ficar presa em uma coisa que pode nunca existir, mas foda-se o que dizem ser certo, quero ficar com você para sempre, quero te amar para sempre, quero poder te ver todos os dias, beijar sua boca perfeita e sonhar no seu abraço. É como se você fosse a única pessoa que eu conhecesse, a única que me faz esquecer do resto do mundo, a única que me faz bem. O que eu estou sentindo também é novo para mim, nunca foi tão forte como é com você, também preciso de um tempo para aprender, mas o aprendizado só será possível se você fizer parte dele.
Isso não é doença, não é loucura, não é estranho; é só amor, um misto de tudo ao mesmo tempo, que faz com que eu me sinta como jamais me senti antes.

Sou capaz de atirar em sua direção e correr para que o tiro acerte em mim, eu te amo.

Um comentário:

Desejos de Menina: sou só mais uma? © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!