Uma dose

26 junho 2011


Garçom,uma dose de uísque por favor! Porque aguentar toda a hipocrisia que me cerca fica difícil quando se está sóbria. É um tal de interesses escondidos por uma fina camada de pseudo-amizade, risos que possuem um leve toque artificial, bocas sorridentes mas com olhos distantes...são atitudes que me enojam. Talvez você já tenha visto isso em meio a multidão do bar. Aquelas garotas um tanto risonhas demais e garotos com ares de donos da situação (apenas ares,se é que me entende). Acho que você já deve ter visto tudo isso acontecer com pessoas mais velhas também, afinal todos são iguais quando se trata de manter as aparências. Quer saber? Acho melhor cancelar o uísque e pedir uma vodka, que é para aquecer esse meu coração gelado que só perdeu calor por causa do contato. É uma coisa que aprendi em Física certa vez, talvez você também tenha visto essa parte da matéria onde diz que dois corpos em contato transferem calor entre si. Pois é, de tanto ficar em contato com corações gelados e de certa forma artificiais o meu também se transformou em algo assim: gelado e em certos momentos incapaz de sentir. Agora que me vejo aqui, lembro quando disse a mim mesma que nunca recorreria a bebida para diminuir minha dor e consolar meu coração. Acho que é a força do hábito, depois de tanto tempo usando essa tática medíocre que só me fez ser tão igual aos outros que são o que nunca quis ser. Estou falando por enigmas? Desculpe, deve ter sido a bebida. Melhor trocar por uma água que vai purificar meu interior e assim vou clarear minha mente e ter tempo para pensar. Pensar na velha eu que deveria ter sido a unica eu. Pensar no que essa nova eu fará. Pensar em ser nova mais uma vez. Apesar que se tudo isso não tivesse acontecido, talvez eu não teria aprendido sobre o mundo, sobre as pessoas ou sobre mim. Se quer saber,não é aqui que a mudança vai acontecer por isso vou para casa tirar essa máscara que esconde minha beleza natural, essas roupas que transmitem a imagem de alguém que não sou e mudar esse cabelo que não sei porque cortei assim. Coloca na conta as outras doses e acrescenta mais uma água por favor. Que eu vou guardar essa nota para nunca mais pagar uma conta de bar tão amarga quanto esta.

Postado por: Mayara Zaqueo
Mayara Zaqueo Futura designer,ariana,17 anos, aqui no blog posta sobre Livros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desejos de Menina: Uma dose © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!