Concurso: "Fazendo seu filme" - mande sua história e concorra a um exemplar

21 julho 2011

 
Tumblr_lolpsqprmc1qim9e8o1_500_large

Queridas leitoras, como vocês sabem, nossa tag sobre resenha é sempre recheada com os mais lindos livros de romances e aventuras, e hoje, eu vim apresentar para vocês uma série de livros super legal!

O nome é fazendo o meu filme, é uma série de livros adolescente que já conta com 3 livros, e adivinhem? Conseguimos uma parceria com o livro e vamos sortear um exemplar para vocês.

foto: Segredo entre amigas

Gostaram? Querem ganhar um exemplar? Então participe do concurso, basta seguir algumas regrinhas básicas.

Regras:

- Seguir o @desejosdemenina e @Fmeufilme no twitter
- Seguir o desejos de menina no google friend connect
- Responder a frase aqui nos comentários com o seu username na frente. (ex "SUA FRASE @seutwitter)

A frase:

"Qual episódio de sua vida daria para fazer um filme?"

As respostas podem ser enviadas até o dia 28/07 e o resultado sai dia 01/08 pelo twitter!

Boa sorte a todas *-* MANDEM SUAS HISTÓRIAS!

Postado por: Pamella Paschoal
Pamella Paschoal Aquariana, 17 anos, chata, fresca, responsável pelo blog e pelo twitter, cursa o terceiro ano do ensino médio, é viciada em internet e vira blogueira compulsiva nas horas vagas.

7 comentários:

  1. Adorei o livro! Mas não tenho twitter! Então, não poderei participar! =(

    ResponderExcluir
  2. A menina que quis nadar no asfalto.

    Era uma vez cinco jovens, três garotas e dois garoto.
    caminhado no rumo de se divertir, fomos sair para passear, eu e mais quatro amigos, na alegria de se divertir fiquemos brincando um com o outro no caminho, sendo que no grupo tinha uma menina muito fofa, ela era a mais engraçada, houve imporrões pra cá, empurrões pra lá, e enfim fiquemos quieto um pouco . A garota caminhando na frente mais a outra garota conversando e muito entestida, eu mais os outros dois, empurremos a menina que estava na frente, com impacto de dois empurrões, ela saiu mergulhando no chão como se fosse água, dai então não sabiamos oque fazia se dava risos, ou se ia socorrer, sendo que ela não ficou zangada, ao contrário de outros que se tivesse no caso dela ficava, dai então levantamos ela, vimos que ela deu uma risada, ai então todos começaram a rir e mangar, não tinha como deixar de rir né, uma pessoa saindo se arrastando no asfalto, e depois começar a rir, é a maior comédia de uma vida, oque mais me chocou foi ela ter se levantado, se alimpado olhado pros lados pra ver se tinha alguem. Dai então ela mesma começou a rir de si própria como se fosse uma coisa normal. Não me aguentei, rir até em casa, e isso já faz uma ano, mais é como fosse hoje, até mesmo eu quando comecei a escrever isso, comecei a rir. Se fosse comigo não sabia oque fazia. Isso foi o mico do ano dela. Mais todos nós gostamos, e até hoje nos lembramos. haha'.

    Então é isso, espero que goste.

    http://www.2for-you.com

    ResponderExcluir
  3. Uma vez eu e um grupo de amigas fomos viajar pro litoral sozinhas pela primeira vez. Pegamos o ônibus na rodoviária da nossa cidade e fomos numa boa. A viagem estava correndo bem, íamos conversando, ouvindo música e tal. Quando a gnt estava na estrada a mais ou menos meia hora começamos a sentir um cheiro de queimado e uma das minhas amigas foi falar com o motorista sobre isso. Ele disse que era normal e ela voltou, mas todas ficamos desconfiadas. Não deu cinco minutos o ônibus parou. Tinha quebrado e não tinha concerto imediato. O jeito era esperar na estrada o próximo ônibus, já que não pegava celular no local. Era mais ou menos 8:00h e tava começando q ficar bem quente. Resultado: ficamos aproximadamente 3 HORAS esperando dentro do ônibus, que aquela altura já tinha virado um forno, UHAUHAUHUAHS... O outro ônibus chegou e finalmente fomos para a praia e foi muito bom aquele final de semana. Na hora a gente achou horrível, mas hoje a gnt ri muito quando lembra. Não sei se essa história toda daria um filme, mas tô tentando pq quero muito ler esse livro. UHAUHAUHSAUS...
    Espero que tenham se divertido, pq na hora não foi nada divertido. Agora sempre que a gnt viaja pra praia preferimos alugar um carro mesmo, é mais seguro. ;)
    Beijos.

    @misslarkin_

    ResponderExcluir
  4. A frase: @jackinhak


    "Qual episódio de sua vida daria para fazer um filme?"


    Bem, acho que todos. Quando nascemos começa a ser escrito nosso destino, ou já vem escrito. Nossa vida começa da concepção ao nascimento, sendo muitas vezes filmados ou fotografados. Minha vida toda (são 41 anos) daria um lindo filme e ou um livro (ainda estou pensando nisso), principalmente dos últimos 11 anos.
    Aos 30 anos conheci um menino de 17 anos, jogando vôlei na rua, nós chegamos a namorar (foi amor à primeira vista...), nos separamos não por falta de amor, mas porque ele se dizia muito novo pra se prender a alguém, ou a um único alguém, um ano depois veio a fatal noticia de que ele havia se matado. Neste meio tempo eu conheci outro rapaz em uma festa de aniversario de uma amiga em comum, ela me apresentou, por insistência dele, e dali em diante ele não me largou mais, ligava pra me dar carona, e ele nem morava na minha cidade, eu em Sapucaia do Sul e ele no Centro de Porto Alegre – RS. Foi assim durante todos os dias em duas semanas, (inicio 10/01/2001...), na ultima sexta ele ficou mudo o trajeto todo, entrou em casa, ele sempre vinha com a desculpa que iria à casa das primas, por isso a carona, mas nem aparecia lá, ficava horas conversando comigo, e neste dia, ele começou com um papo estranho, perguntando-me o que eu achava que estava acontecendo coma gente, então eu disse que não saberia responder se ele estava flertando comigo ou namorando, e eu esperava que ele me dissesse. Então disse estar apaixonado, que não trabalhava mais direito, não comia, não dormia, e me pediu em casamento, de uma maneira pra ficarmos juntos até bem velhinhos, eu disse que iria pensar, pois não tinha ido para o RS para namorar, nem mesmo pra me casar, e sim para trabalhar e estudar. Ele também pediu duas semanas pra arrumar umas coisas da vida dele, e então foi morar comigo. Eu não podia ter filhos (isso atestado pelos médicos), mas eu não desistia, de qualquer forma perguntei a ele se me deixaria também no caso de não poder lhe dar filhos, ele disse que em caso de não ter natural, adotaríamos. Em 2003 voltei a SC a passeio e ele veio comigo, já pra conhecer meus pais, e não quis mais ir embora, arranjamos trabalho por aqui mesmo e voltamos pra buscar nossas coisas. Até aqui nada de filhos, só alarmes falsos.
    Em 2005 meu pai com 61 anos veio a falecer de infarto. Mais uma perda irreparável, mas como boa espírita sei que estão bem. Em janeiro de 2006 resolvi que teríamos um filho então veio a noticia que havia passado no vestibular para UFSC em matemática, e em julho do mesmo ano sonhei com meu pai que dizia que iria me mandar um filho para que ele pudesse descansar. Em agosto começo a trabalhar numa academia no setor ADM, passo mal alguns dias sem entender, e então vou ao medico porque não havia mais o que fazer, no exame de sangue vem a noticia que eu seria mãe, meu esposo não acreditava, ficou branco, achei que ia desmaiar muito menos eu, que havia sonhado toda uma vida com isso. Em 09.06.2007 nasce meu primeiro filho (Ian), eu já estava com 37 anos. Para que ele não ficasse sozinho decidi ter outro em seguida, fiz uma tabela para ter menina, indicada por um colega da faculdade que planejou sua família assim, um casal, e deu certo, em 23.05.2009 nasce minha filha (Ianny). Hoje aqui te escrevendo lhe digo que sou mãe pela terceira vez nasceu meu filho (Idan) em 30.05.2011. Estou realizada como mãe e esposa, só falta a realização profissional para que tudo flua melhor.
    Muitos trechos da minha vida (História) deste pequeno período não foram relatados, como lhe disse daria um lindo livro.
    Abraços espero que tenha gostado.

    Jaqueline Kamphorst Leal

    ResponderExcluir
  5. Era tarde de setembro quando saí pra andar de bicicleta , minha prima estava no portão com dois amigos,uma amiga da minha prima, (colega minha) e ele, o meu menino, a primeiro momento não prestei atenção nele , eu já o conhecia,ele não morava aqui ,morava do outro lado da cidade, e também era apaixonada por outro garoto , o meu primeiro amor.Pouco tempo depois eles terminaram .Certa tarde ele passou e me chamou, achei estranho ,mais fui ver o que ele queria, me perguntou se minha prima iria ficar ou não com o irmão dele, no meio da conversa perguntei se ele tinha terminado com a minha colega, e sim ,ele me olhou nos olhos e disse que era porque estava se apaixonando por outra garota a primeiro instante não percebi,terminamos de conversar e vim pra casa dar o recado pra minha prima.Ele acabou vindo morar aqui na casa da tia dele,ele foi passar o natal na casa da mãe dele,quando mandei um recado pra ele no Orkut perguntando se ele viria passar o ano no novo e ele apenas me respondeu ‘’talvez’’ gata ,então não liguei muito ainda não sabia o que sentia , afinal era muito cedo.


    @babivenancio

    ResponderExcluir
  6. #part2

    . Na noite de ano de novo,quem me aparece?Ele,sim, ficamos a noite inteira juntos, conversamos demos risadas,nos divertimos muito.Passaram se um mês e meio quando fui ver a listagem no colégio pra ver em que sala havia caído, também fui ver em que sala meu irmão havia caído e quando olhei o nome dele , ele estava na mesma sala, por curiosidade fui ver que dia era o aniversário dele e quando vi me surpreendi,ele tinha mentido a idade dele , ele já ia fazer 17 anos, fiquei vários dias sem falar com ele,até que ele achou estranho o meu sumiço e veio me dar satisfações no MSN dizendo que havia feito aquilo porque estava apaixonado e por mim eu não acreditava,eu quis explodir de felicidade , afinal eu já estava apaixonada por ele só que ‘’tudo que é bom dura pouco’’ a diferença de idade era gritante não por ele e sim por mim que era muito nova, então resolvemos ficar apenas amigos pelo menos mais um pouco, nos gostávamos muito, ele era me dizia e diz coisas lindas até hoje,até que chegou no final de 2009 e ele começou a namorar com uma garota. No começo foi super difícil pra mim, até que consegui bolsa em um colégio particular,ficamos nove meses sem nos ver e nos falando apenas pela internet,ele continuava a dizer que me amava e dizer que um dia ele iria voltar pra mim e que eu não teria mais tempo de sentir a falta dele,a namorada dele é também do outro lado da cidade,super ciumenta e encrenqueira tinha ciúmes da sombra dele e até da mãe dele,ele foi se cansando com o tempo por conta das atitudes dela,até que em outubro meu computador deu problema e nosso amigo veio arrumar o computador e pra minha surpresa ...

    @babivenancio

    ResponderExcluir
  7. #Part3

    ele veio junto,depois de quase um ano sem se ver, depois de quase um ano sem um abraço e tantos desencontros nos vimos, senti como se tudo fosse a primeira vez e acho que ele também ,foi visível para ambos,inclusive para quem estava ao nosso lado,minha mãe e nosso amigo,eu o evitava, já tinha sofrido demais,mais Por incrível que pareça começamos a nos ver com freqüência mesmo contra a minha vontade,então passou se mais um mês e vinte e sete dias até que ele terminou com a namorada dele, era semana de recuperação e nunca fui bem na matéria de matemática,acabei ficando em recuperação,minha prima havia sido operada,fui buscar na casa da minha outra prima a irmã dela que morava na rua dele,um remédio,quando estou chegando ele me chama e pra minha surpresa o que ele nunca havia feito disse que queria conversar comigo , ele me enrolou disse várias coisas que me deixaram meia sem graça, só que eu já havia sentido tanta dor por esse amor que não queria me iludir,disse pra ele que eu tinha que ir, ele perguntou se poderia ir junto, eu apenas num ato sem pensar disse que sim, então ele foi comigo até a casa da minha prima,me sentou no sofá colocou a minha mãe no peito dele para que eu escutasse seu coração,pra mim o mundo parou naquele instante,ficamos nos olhando intensamente até que ele me roubou um beijo, o meu primeiro beijo, o tão esperado beijo,aquele em que eu sonhei por todas as noites durante vários Anos ,aquele por quem eu já havia até mesmo chorado.Ficamos juntos por cerca de dois meses, só que por medo eu esperei ele me procurar, acho que por causa disso ele voltou com a ex’ dele,depois ,descobri que ela mandava depoimentos,ligava pra ele,mandava recados no Orkut,twitter, atrás dele.o que eu não fazia.hoje somos apenas amigos apaixonados,porque o orgulho de ambos,se perdeu no meio a trilha desse amor,O que dói mais é a distancia que temos. Não aquela em que os quilômetros separam, mas aquela que passamos a ter por causa do nosso orgulho apesar de nos amarmos, quem sabe um dia né ?

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Concurso: "Fazendo seu filme" - mande sua história e concorra a um exemplar © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!