Desencontros do amor (Capítulo XI)

02 julho 2011

 And_then_we_kiss_by_fhrankee_large
Marina abriu os olhos e se envergonhou diante do que fizera.
- Eu tenho que ir...
- Mas Marina, não...
Mas já era tarde. Ela correra para longe antes que ele pudesse ao menos entender sua reação.
Ao chegar em casa, seguiu direto para seu quarto, tomou um banho longo e quente e depois de vestir um confortável pijama, jogou-se na cama.
Agora tinha que enfrentar o que fizera, um beijo no seu antigo amor era um sinal de que, ela não estava somente errada em relação ao que sentia por Gabriel, mas também ao que sentia por Fernando.
E agora?
Se antes, seu coração era capaz de lhe dar certezas, agora não as tinha mais.
Sua cabeça parecia rodopiar, com tantos pensamentos, com tantas dúvidas.
Seu celular tocou. Uma mensagem.
Era Gabriel.


' Marina, obrigado por me dar uma chance de, ao menos conversarmos hoje a tarde. Quero que saiba que tens o tempo necessário para pensar o quanto quiser em relação ao que você sente. Só não se esqueça que eu tô aqui, te esperando. Te amo. Gabriel. '
Como então poderia optar?
Escolher entre esperar por uma recuperação que talvez nunca chegasse, ou seguir em frente dando uma chance ao seu antigo amor?
Passou uma semana até Marina tomar a decisão de reencontrar com Fernando no hospital.
Era o mais difícil a ser feito, mas não podia deixar de fazê-lo, afinal, seu coração estava em jogo.
Mas nada aconteceu.
Ele estava na fisioterapia, cuidando da fratura que fizera na perna.
- Oi Marina.
- Oi Felipe.
- Então, como você tá? Nunca mais nos vimos.
- Tô be, só meio enrolada com uns problemas ultimamente...
Apesar dos sorrisos trocados, ambos sabiam da realidade nua e crua. Marina se afastara por sofrer com o esquecimento repentino de Fernando, só não queria assumir.
- E como ele tá?
- Basicamente, nada mudou. Somente o estado clínico, ele tá conseguindo uma recuperação até rápida pra quem teve uma lesão como a dele, mas nada de novo na memória... Infelizmente. Sabe, Marina, eu sei que é duro pra você, mas se eu tivesse no seu lugar, talvez eu não aguentaria essa barra. Se você quiser pode...
Ela entendeu o que Felipe tentou dizer, ele estava lhe entregando a liberdade para seu coração.
Marina tentou se manter firme, mas ao se despedir, deixou que uma lágrima rolasse de seus olhos.
Seguiu para o lugar onde eles sempre se encontravam no shopping, tentando relembrar os momentos felizes que tiveram.
Pena que aquilo só a fez chorar ainda mais.
Até que um par de braços a abraçou por trás.
- Vai ficar tudo bem, eu prometo.
Era Gabriel.
Lá estava ele de novo para salvá-la de um desmoronamento, pela segunda vez ele a segurava quando estava prestes a cair.
- Gabriel, por aquilo que aconteceu, eu queria dizer que...
- Não precisa dizer nada, tá. Eu vou deixar que as coisas aconteçam do jeito que você desejar, não me importo de esperar o tempo que for preciso pra você se dar conta que me ama também.
Era difícil pensar nisso, mas Marina sentia que, ao mesmo tempo que aquilo lhe dóia, era capaz de sentir um pouquinho de paz.
Eles conversaram durante toda a tarde, e Marina sentia cada vez mais que seu coração estava preparado para aceitá-lo, na falta do outro.
- Você seria capaz de me aceitar? Mesmo sabendo dos riscos que corre...?
Gabriel pensou por alguns instantes, tentando colher as palavras certas:
- Eu esperei por quase quatro anos só pra poder dizer que te amo e te quero comigo sempre, acho que sou muito capaz de esperar você esquecer uma paixonite boba, que logo logo vai passar.
- Mas, você sabe que...
- Ok, Marina. Você perguntou se eu te aceitaria, e eu disse que sim. Independente do que vier pela frente, eu vou estar do seu lado. Mas eu só quero que você saiba que eu te quero, que eu te desejo cada dia mais, e posso esperar, mas...
- Não precisa continuar.
Ela estava disposta a ceder pela primeira vez.
Seus olhares se encontraram novamente, a respiração foi ficando mais e mais próxima, e outro beijo aconteceu.

(continua...)

Postado por: Isabela Santiago
Isabela Santiago 16 anos, vários desejos e sonhos e muito pra dizer pra caber nesse pequeno espaço. Aqui no blog faço contos e textos. Prazer, Isabela. :)

5 comentários:

  1. Ai que lindo! Muito curiosa pra saber com quem ela fica no final!! Quero mais!!

    ResponderExcluir
  2. Nossa está tudo tão lindo que estou me apaixonando pela histórias a cada momento que leio ... chego ate ficar ansiosa pelo próximo capitulo... tudo tão comovente, conforme leio quero saber mais e mais da história !!
    Uma ótima historia =)

    ResponderExcluir
  3. Ah, já quero o outro caítulo! Adoro.

    ResponderExcluir
  4. Queeee tudo, quero mais *-*
    esperando ansiosa o próximo capitulo!
    posta logo flor! :*

    ResponderExcluir
  5. aaaaaaaaaaai eu adoro todas as histórias, fiquei mt triste em n terem acabado Invisivel.. bem que podiam né? depois dessa n ter terminado, prometi q n ia ler mais nenhuma, mas n aguenteii, amei essa história e to loca pra saber o fim, será que o nando se recupera? com quem ela vai ficar? como vai ser a partir de agora? aiaiaia.. vocês são demaiss beijos.

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Desencontros do amor (Capítulo XI) © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!