Entrevista com a Bárbara Clara dona do twitter @claramentes

11 julho 2011

 Tumblr_lnvhkux8ev1qbhipzo1_500_large

Depois de ter deixado a tag parada por um tempão decidi reabri-la com a minha amiga mais querida do mundo Bárbara. Mas, que fique claro que não é "puxa saquismo", ela manda super bem no que escreve e descreve qualquer um melhor que ninguém.



" A coisa que eu mais gosto é falar de mim mesma, porque sou vaidosa e se eu pudesse passava o dia todo falando só de mim."
 Leia a entrevista completa clicando em "ver post completo".



DDM: Quando e porque você começou a escrever?
Bárbara: Acho que não teve um momento certo que decidi: Vou escrever.
Mas se existir, desde sempre. Acredito!
Desde quando a professora pedia para construir uma frase com tal palavra, minha imaginação ia além...
A minha intenção sempre foi criar histórias em que tudo desse certo no fim, não sei se pelo fato de acreditar bastante em contos de fadas na infancia.
Mas gostar de escrever, sempre. Criar, criar e colocar no papel. Desde muito nova, vai, pelos 8 anos, eu gostava de ouvir uma musica em ingles. E escrever, exatamente sem entender nada e escrever apenas o sentimento que a musica me passava.

DDM: Porque decidiu sair do desejos de menina e criar o seu próprio twitter de frases?
Bárbara: Na verdade acho que tudo em minha vida, é questão de momentos. Criei o blog exclusivamente para postar textos apenas meus. Não estava mais me identificando com a desejos e criei o twitter para divulgação do blog. O meu foco total sempre foi o blog, graças ao twitter eu tenho retorno disso! E a desejos não deixa de fazer parte dele.
DDM: Quem mais te apoia na questão "Bárbara "escritora"?
Bárbara: O meu pai sempre me incentivou, ele também escreve e se existe esse negócio de "Herança-genética" eu acredito que herdei dele. Apesar de ser um pouco afastada dele ele sempre me deixou ciente de que a minha escrita teria sucesso futuro. Mas em geral, as minhas amigas são as pessoas que mais me incentivam. Pedem para que eu poste, e sempre me passam mensagens positivas em relação a isso.
DDM: Em que você pensa quando está escrevendo?
Bárbara: Geralmente em o que estou sentindo. Se não, tento absorver sentimento de outras pessoas. Pessoas quaisquer, tenho mania de tentar imaginar o que todos estão sentindo. Eu me inspiro nisso, em sentimentos.
DDM: Qual foi o texto que você fez, para você? Que você mais se identifica?
Bárbara: Acho que todos tem um pouco de mim. A coisa que eu mais gosto é falar de mim mesma, porque sou vaidosa e se eu pudesse passava o dia todo falando só de mim. Falar só um fica dificil, acredito que até o presente momento os que mais fiz pensando em mim foram: Made-in Heart e Espelho, espelho meu.
DDM: Quanto a "Bárbara dos Signos" de onde surgiu essa ideia e todo esse conhecimento sobre signos?
Bárbara: Como respondi na outra pergunta, eu adoro saber sobre sentimentos. Adoro saber e tentar entendar como são as pessoas, o ser-humano é uma coisa que me deixa muito curiosa. Signos na verdade é uma forma de eu tentar entender como é que as pessoas pensam, agem e tentar me antecipar para possiveis atitudes de pessoas. Esse conhecimento surgiu por observação, comparação, adoro comparar pessoas de mesmo signos e descobrir possiveis semelhanças delas. Signos faz parte da minha vida, ao conhecer uma pessoa a primeira coisa que quero saber é de qual signo ela pertence.
DDM: Quais são seus sonhos?
Bárbara: Ta aí uma pergunta que me deixa totalmente travada para responder. Porque são tão meus que ao expor assim devo ter medo de que roubem de mim. Ou então são tão complexos que tenho receio de dizer. Mas o que eu posso responder é que eu tenho, e muuuuitos! (risos)
DDM: Quando era pequena pensava "quando eu crescer quero ser..." e agora, mudou ou continuou a mesma opinião?
Bárbara: É engraçado falar disso, porque ao perguntar para minha mãe ela disse que eu dizia que queria ser desenhista. Eu rí, desenhar é a coisa que eu menos sei fazer. Mas associei com a arte, eu sempre gostei de arte. Desenhos, teatro, dança, escrita. Acredito que só coisas relacionadas a arte me passou pela cabeça, nada além disso. Hoje em dia eu penso em ser Jornalista, mas não sei por quanto tempo terei essa ideia.
DDM: Hoje, você se considera mais menina ou mais mulher?
Bárbara: Eu acho que eu sou uma verdadeira contradição. Não dá pra dizer que sou uma completa mulher, se ainda vivo coisas de meninas, comuns. E não dá pra dizer que sou menina. Mas sempre que vou me definir, me atrapalho. Acho que mais mulher, a tendencia é evoluir. Creio eu! (risos)
DDM: Qual seu maior desejo?
Bárbara: Acho que agora eu desejo muitas coisas, muitas mesmo. Associo desejos com sonhos, então o que serve para um, serve para outro.
DDM: Como uma boa escritora - sim, posso chamar assim - como você vê e define os relacionamentos de hoje em dia?
Bárbara: Conturbados, bipolares, infieis. Mas ainda sim, apaixonados.

Gostaram da Bárbara? Então, deixo para vocês os links dela: Twitter | Blog e além de tudo, la faz posts aqui no desejos de menina, ou seja, vocês ainda vão ler muitos textos da nossa querida @claramentes.

Querem ver mais entrevistas aqui? Então comentem com o twitter do "entrevistado" que vamos tentar entrar em contato!

Gostaram da Bárbara? E da entrevista? Então comentem!

Postado por: Pamella Paschoal

Pamella Paschoal Aquariana, 17 anos, chata, fresca, responsável pelo blog e pelo twitter, cursa o terceiro ano do ensino médio, é viciada em internet e vira blogueira compulsiva nas horas vagas.

2 comentários:

  1. Gostei da dona de @claramentes. Meus parabéns pelos textos, são ótimos!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista, ela parece muito simpática e me identifico muito com o que ela escreve. Parabéns!

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Entrevista com a Bárbara Clara dona do twitter @claramentes © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!