Futuro ex do passado

31 julho 2011


Um barzinho, um boteco e cinco amigas. Entre as rodadas da mesa, ele.. O inevitável: o ex. De defunto e condenado, aos raros “amigos numa boa”, venhamos e convenhamos: ex é ex.  Começando pelo motivo que ele tem pra fazer parte do teu passado, por algum motivo “inexplicável” que não deu certo. Tinha todas as características de um bom moço, mas aquele detalhe – que faz toda a diferença – acabou chutando-o pra fora.
A história está acabada, muito mais que acabada, mas a vida te expõe a umas situações.. Que e chego a dar graças à existência de algo que possamos culpar: a coincidência. Aquela topada na fila do pão com aquele rosto conhecido que te faz voltar ao passado (e incrivelmente, sempre aos momentos bons, nunca os ruins). Entro rapidinho nas redes sociais e “sem querer”  a atualização de relacionamento. A curiosidade feminina e quase um impulso automático e.. E, puta que pariu, fica espantada... Como é que eles têm essa incrível habilidade de regredir com o tempo? Recadinhos cheios de erros gramaticais, fotos mandando beijinho ao vento. Na verdade, o que passa na cabeça das mulheres é: sempre somos melhores que as atuais. Ou os homens que têm uma capacidade impressionante de se contentarem com o ordinário? Sorte deles? Utopia ou verdade, o universo feminino sempre tem lá suas teorias.
Se ele liga, e a recaída serve; aquela danadinha que nunca te abandona nas horas de descuido, acaba cedendo e no final, o arrependimento grita. Se não retorna as ligações, passa pela esquina e finge-que-não-vê, o arrependimento também fala. Baixinho mas fala, lá no fundo, mas fala. E Deus-me-livre que o atual suspeite. Ou que saiba, mas que não comenta nada só pra saber sua reação. Mesmo que sejam amigos (os piores!) ou ex amigos, conhecidos, amigos de colegial ou piores inimigos, a sorte é que vai ditar o seu destino.
Mais que tudo, um novo ciclo. Reciclar, deixar pra trás. A palavra chave é esquecer. Se tem o mérito de carregar esse prefixo, não merece fazer parte do seu presente. Aquele papo de que figurinha repetida não completa álbum, e há quem diga que não serve nem pra step. Nem pra amigo. Relembrar um passado bom ou ruim, mas que de qualquer forma marcou seu coração: pra quê?  Por mais que o mundo gire, aquele movimento, aquela sensação, satisfação e insatisfação permanecem. Histórias não se rebobinam. (Graças a Deus!)
E sim. Eu sou humana. Penso com a razão, mas os sentimentos também me gritam. E entre nós, se for pra acontecer, vai acontecer. Se tiver que fazer do passado seu presente, essa escolha vai aparecer na sua vida, e mesmo inconsciente você vai fazer essa escolha. Pode ser a pessoa mais ridícula do mundo, que tenha o sorriso mais escroto e não fale nada de nenhum assunto que te interessa.. Mas Algumas histórias a gente precisa (re)viver nem que seja pra quebrar a cara de novo. Se tiver que perdoar, vai perdoar. Se tiver que brigar, chorar, se decepcionar.. Você vai passar por isso mesmo que não queira, a vida te coloca à escolha de dois caminhos e a razão te coloca sob o que faz teu coração palpitar.
Ex, atual, futuro.. Sempre tem uma história, um destino. E como diz o ditado, o tempo cura. Quem sabe não quanto imaginamos, mas me contento em saber que ele afasta o incurável, e te sempre apresenta novas razões para sorrir.


Postado por: Alana Monteiro
Alana Monteiro Aquariana, Paraibana e atualmente morando no Maranhão. Flamenguista, pivô, escritora por diversão, ex-intercambista, futura diplomata e colecionadora de livros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desejos de Menina: Futuro ex do passado © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!