Perigosa, eu?

09 julho 2011

 pamellapaschoal:

O que não me fez bem, não me faz falta.

Queria conseguir dosar as medidas dos venenos que disfruto, em suas pequenas e grandes doses, todos os dias.
Meus medos, loucuras e desatinos. Minhas misérias, derrotas e frustrações de cada dia, que me deixam um pouco mais amarga, além do que já me é de normal.
Minhas desvirtudes só servem para mostrar o quão humana sou, o quanto estou suscetível a quedas e que, mesmo assim, posso não me levantar de muitas delas. Sou frágil também, e como o vidro, me despedaço com facilidade ao se chocar com certos detalhes, com todas as verdades escondidas que nunca me foram apresentadas, e que, por sinal, não me falam algo de bom.
Mas eu também sou perigosa, porque ao quebrar, eu fico mais afiada do que nunca. Já não me importo com quem eu amei ou deixei de amar. Meu lado venenosa transparece ainda mais quando estou machucada. Talvez porque seja a melhor hora para descontar as humilhações, a falta de compreensão e respeito com que alguns me tratam.
Não que eu seja de um todo ruim. 
Mas essa foi a melhor proteção que encontrei contra os tombos que levei e os buracos e cicatrizes que me deixaram abertos, no coração.

Postado por: Isabela Santiago
Isabela Santiago 16 anos, vários desejos e sonhos e muito pra dizer pra caber nesse pequeno espaço. Aqui no blog faço contos e textos. Prazer, Isabela. :)

Um comentário:

  1. oie,sou fã do blog,e gosto muuuito de todas as dicas de beleza e principalmente os textos em particular os da isabela,menina eu simplesmente amooooo de paixao seus textos isabela,parabéns!!

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Perigosa, eu? © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!