Sobre tempo, regras e perfeição

23 agosto 2011

Por mais bem comportados que sejamos, por mais que façamos tudo direito, não adianta: é impossível passar pela vida sem enfrentar problemas: a força desintegradora da natureza se manifesta mais cedo ou mais tarde. Forças externas pressionam demais e a estrutura desaba, e o melhor, é deixar que tudo desabe mesmo. Quando as coisas chegam a um nível tal de desequilíbrio, não adianta ficar tentando colar os pedacinhos... Um cristal quebrado, mesmo colado com a melhor cola do universo, nunca terá o mesmo brilho e nunca será um cristal novamente. É melhor deixar que o velho organismo morra, para que a energia possa se manifestar em algo inteiramente renovado.
Sabe aquela história de que a vida te coloca sujeito ao que você precisa na hora certa? Há uns anos atrás eu poderia dizer que era uma bobagem infinita, mas hoje vejo que faz completo sentido e mais, influência completamente na minha vida. Situações em que a raiva, a calma ou até o desespero fala mais alto, hoje costumo deixar todo o furacão passar. A água ferver, os cacos de vidros ficarem pelo chão. Quando você traça um foco pra sua vida, nada te tira dele, nada é suficientemente forte pra fazer sua ponte balançar. E sabe por que tudo isso acontece? Porque eu acredito. O mais importante aqui é compreender que, abrindo mão, deixando ir, você garante a sua felicidade futura – mesmo que você não reconheça, no momento, que desistir seja a chave da felicidade. É só pensar: se não foi, não era pra ser e se você acredita que Deus fez algo melhor à sua espera, acredite.. É porque TEM!
É tudo questão de escolha. Sabedoria: aquela que eu peço todos os dias, todas as manhãs antes de realizar cada compromisso na minha agenda (risos! Haha), peço, em oração, sabedoria e paz pra aguentar mais um dia, mais uma semana, mais um mês. E que repleto de bênçãos, não me desvie do foco que tracei com tanta precisão. Quando se quer, se corre atrás e nada – absolutamente nada – te faz olhar pra traz. Se segue em frente, sem medo de cair ou fraquejar. 
Somos tão metidos a onipotentes, achamos que temos que ter controle absoluto sobre nossas vidas - sobre a hora em que a chuva cai: justo quando você fez aquela hidratação, aquela escova que deixou seus fios radiantes? POIS É, tinha que ser naquela hora! - mas às vezes é melhor simplesmente dizer: não vou lutar contra isso. Vou sentar e esperar passar. Deixar a poeira baixar e continuar nessa longa caminhada. Porque muitas vezes FAZ mais sentido que colocar um saco na cabeça e seguir em frente. Mas não traz os resultados esperados. Sabe aquele velho ditado da vovó? A pressa é inimiga da perfeição? Pois é. Exatamente assim.. Do jeito e na hora que tiver que acontecer, te garanto: vai acontecer. 
Eu só precisava compartilhar o que eu mesma precisava escutar em voz alta. E fico feliz que o mesmo sirva pra alguém, que pretenda ultrapassar o sinal antes dele ficar verde. Tudo, absolutamente tudo tem seu tempo! Às vezes é melhor esperar e não forçar, aproveitando mais quando chegar a hora certa. (e algumas vezes criando um gostinho maior, né?)

Postado por: Alana Monteiro
Alana Monteiro Aquariana, Paraibana e atualmente morando no Maranhão. Flamenguista, pivô, escritora por diversão, ex-intercambista, futura diplomata e colecionadora de livros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desejos de Menina: Sobre tempo, regras e perfeição © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!