Desenrola (Capitulo IV)

10 setembro 2011

 
Tumblr_lraeeowt6e1qa4pgdo1_500_large
Interessante como a vida tem essa necessidade de se modificar com o tempo. Como num instante estamos felizes e outro estamos desolados. Como num momento breve nos sentimos completamente sozinhos e num outro, estamos totalmente seguros, nos braços de quem amamos. Vida engraçada essa, não?
Tudo aconteceu tão rápido, o piquenique, os beijos, o primeiro eu te amo . Mas fizeram de mim uma outra pessoa. Na verdade, não me fizeram uma outra pessoa, isso foi o que eu achei naquele momento. Mas foi uma fase nova para mim. Algo que nunca tinha experimentado - ser amada, completamente e, intensamente.
Engraçado que eu sou tão precipitada em tudo que fui a primeira a abrir os olhos.
Ele parou, por um momento, talvez com medo de minha reação, ou somente pra pegar fôlego.
Abaixei os olhos, sem saber que reação ter.
Ele puxou minhas mãos para seu peito. Seu coração pulsava com toda força. Algo que nunca imaginei - um coração pulsar por minha causa...
- Tá sentindo? Você consegue sentir como eu fico por sua causa, Mel?
Eu quis desviar os olhos, com as bochechas começando a arderem em brasa, mas ele segurou meu rosto e puxou-o para perto do seu.
- Eu quero você... pra mim... hoje e sempre. - e encostou seu lábios quentes nos meus, mais uma vez.
- Eu ainda não sei o que dizer, mas já sinto como se fosse certo... te querer também. Algo em você me atrai... e está cada vez mais difícil...
- Não se preocupe. Eu sou todo seu.
Naquele instante senti uma onda nova se formar em meu peito sedento, o amor se formara depois de tanto tempo, depois de tantas feridas, esse sentimento se fazia presente em mim. Mais uma vez.
Passamos o resto da tarde ali, eu em seu colo quente, observando o sol ir embora por mais um dia.
- Acho que temos que ir...
- Tem certeza? Está tão bom aqui...
- Hum... é?
- Aham, principalmente com você aqui no meu colo.
- Hum, quer dizer que você gosta de ficar assim, fazendo cafuné nas pessoas até elas dormirem?
- Bem, na verdade, só naquelas que eu amo.
Eu desviei os olhos novamente. A chama se reascendeu em minha face.
- Mel, porque você desvia os olhos toda vez que eu falo que te amo?
- Desvio os olhos?
- Você sabe que sim.
- Não sei, é involuntário... Acho que é porque ninguém nunca me disse...
- Hum... talvez porque não tenha encontrado a pessoa certa para dizer isso a você.
Ele me levou pra casa.
- Quer entrar um pouco?
- Posso?
- Aham.
Ele entrou e se sentou no sofá. Me chamando para sentar ali junto a ele. Fui, e encostei minha cabeça em seu colo, virando-a para seu lado, para que pudesse ver seus olhos. Tão profundos, assim como no dia em que o conheci.
- O que você está pensando?
- Hum... no quanto você é lindo.
- Sério?
- Porque? Nunca te disseram isso? haha
- Bem, no meu colo, jamais haha
- Quer que eu te faça uma descrição?
- Uma descrição?
- Sim, sempre faço isso.
- Então faça... com carinho haha
- Bem, quando te vejo, enxergo um homem. Mas não um homem comum. Alguém com olhos profundos, que guardam coisas que nem todos são capazes de enxergar. Um misto de mistério e sedução. Seu cheiro atrai, seus lábios são macios e quentes, do tipo que marcam, que quando são beijados jamais podem ser esquecidos. Seu toque é delicado, mas ao mesmo tempo instiga a querê-lo mais. Tudo em você parece instigar a querer-te mais e mais. Seus ombros largos parecem exigir um abraço, seus dedos longos parecem uma escova macia a mexer em meu cabelo. Sua voz meio rouca, sua barba curta, seu cabelo liso e despenteado jogado de lado, suas olheiras leves, sua pele branca. Você por inteiro. Um misto de tentação e doçura.
- E isso é bom?
- Acho que se não fosse, você provavelmente não estaria aqui comigo. - e tomei a iniciativa, roubando-lhe um beijo.
Mal sabia eu que tudo aquilo, que eu imaginara ser a perfeição, seria somente mais um motivo, ou melhor, seria o motivo de uma de minhas maiores decepções.

(continua...)

Postado por: Isabela Santiago
Isabela Santiago 16 anos, vários desejos e sonhos e muito pra dizer pra caber nesse pequeno espaço. Aqui no blog faço contos e textos. Prazer, Isabela. :)

2 comentários:

  1. Aí a história é linda demais, é um web série muito bem bolada, vou ler os outros cápitulos que perdi!.. Por falar em web série diz o que você achou do JUSTme!

    http://acessopermitidoblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Desenrola (Capitulo IV) © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!