Conflitos

04 novembro 2011



Posso não ser tão experiente assim,mas nesse pouco tempo de vida e aprendi algumas coisas que me influenciam e são responsáveis por me fazer crescer e não errar;a ser cada vez mais eu e menos os outros que são apenas os outros e só.

Para começar essa jornada primeiro aprendi a cuidar de mim mesma,do meu coração e a moldar meu caráter.Descobri que buscar conhecimento faz com que eu seja alguém interessante a longo prazo e que pessoas interessantes causam impressões mais duradouras do que as consideradas "padrão de beleza" .Aprendi que independente do que esteja sentindo,jamais vou permitir que outros me façam ficar em casa de baixo astral; então me arrumo e saio.Aprendi que a forma como vivo meu presente determina onde estarei no futuro.Descobri que o que os outros pensam a respeito de mim não tem nada a ver comigo;a opinião de cada um não é da minha conta se esse alguém só deseja o mal.Aprendi que existem muitos padrões de beleza,mas escolhi a elegância e com isso vi que nenhuma mulher elegante é escrava da moda.Percebi que tenho duas opções: ser o mundo de alguém ou ser mais alguém no mundo.Vi que o que me atrai são pessoas de coragem ,que não desistem na primeira dificuldade.Notei que as únicas coisas que posso controlar são minhas escolhas,mas fazer escolhas é algo extremamente complicado.Fui percebendo aos poucos quais as pessoas por quem eu deveria lutar e as que eu deveria desistir.Aprendi que meus olhos podem me enganar e que só posso definir uma pessoa a partir de seu coração.Senti na pele que as pessoas falsas também sabem sorrir de um modo tão dissimulado que pode até parecer um sorriso sincero.Vi que os meus defeitos são responsáveis por afastar aqueles que fingem me amar e devo agradecer por eles .Aprendi que quem fofoca comigo logo vai fofocar sobre mim ; a fofoca é capaz de destruir amizades e atrasar seu crescimento.E que a defesa dos fracos é a mentira.

Mas nenhuma dessas coisas impedem que dias e outros eu entre em conflito e me sinta falha,incompleta ou/e desanimada.Não permite que eu jamais erre a respeito das pessoas ou que eu não me magoe.Não me isenta da solidão,dos desafios e das escolhas difíceis.Existem momento que entro em conflito e penso : Será que sou uma insuportável sabe tudo,cheia de si ? Será que estou sendo injusta com alguém ou comigo?Por isso inclui na minha lista de "Coisas que Sei a Respeito de Mim" a humildade :essa humildade permite que eu saiba pedir perdão,que tenha um coração brando e que não me torne amarga.

Depois que aprendi a cuidar de mim,fui tratar de cuidar dos assuntos do coração.Não coloque sentimento, onde não cabe felicidade.Essa é a primeira das muitas regras de ouro sobre os relacionamentos.Percebi que apenas metade do coração tem o controle da situação e isso fez com que não cobrasse tanto mim quando percebia meus erros,afinal eu estava apenas aprendendo.Aceitei que o fato de não demonstrar,não significa que eu não sinta mas sim que estou protegendo meus sentimentos.Enquanto formulava minha teoria da "pessoa certa" coloquei na lista a questão do orgulho; os orgulhosos são incapazes de deixar seu orgulho de lado e lutar por um amor .Enquanto errava tentando acertar vi que não tem como esquecer daquela pessoa se não vier ninguém melhor depois; por isso comecei a buscar nos meus relacionamentos alguém que pudesse acrescentar algo na minha vida e ser melhor do que o anterior.Depois de um tempo aprendi a perdoar os que me magoaram quando percebi que algumas pessoas que deram afeto,carinho e atenção não estavam apaixonadas;eram apenas pessoas.Aprendi que o ciúmes não leva a nada e só envenena o relacionamento,afinal o amor não prende ele abre o caminho.A respeito da saudade,ela na verdade é só um sinal de que valeu a pena.Sobre ex fiz uma analogia : voltar com um ex é igual arrumar a cama,você sabe que mesmo arrumando no final vai bagunçar de novo.Sobre aqueles casos do passado que insistem em aparecer como assombrações também dei um jeito neles; vi que se eles fossem bons mesmo não estariam lá atrás.Notei depois de muito tempo que o romance só surge quando não estamos procurando por ele e que o amor que você dá,é o amor que você quer receber.Deixei minha fase ultra romântica e defini que não quero alguém que morra de amor por mim,só alguém que queira estar junto de mim.Em alguns casos não é que é tarde demais,é apenas cedo demais.Sobre essa história de paixão,todos ficam bobos quando estão apaixonados e algumas vezes essa paixão parece que só pode acontecer por milagre;mas até mesmo os milagres podem demorar um pouco para acontecer.Decidi que uma garota como eu nasceu para andar de mãos dadas e ter os espaços dos dedos preenchidos por outros dedos,afinal esses espaços existem para isso!E depois da paixão existe o amor,e ele vai se formando aos poucos com as pequenas atitudes.E quando as coisas deram errado percebi que se eu ficasse olhando muito para trás,ia acabar tropeçando e perdendo o que estava na minha frente.E quando eu estava ferida demais a ponto de entender racionalmente o que aconteceu,decidi reagir e tratar as feridas que estavam profundas demais.Nessas horas pensava que o amor não era para mim, apenas para aqueles que acreditam nele.E foi quando eu descobri que os corações só serão práticos quando não puderem ser partidos,portanto fui seguir minhas velhas descobertas citadas a cima e deixar que o amor viesse me encontrar.

Nenhuma dessas coisas garantem que não ocorram mais erros,que ainda escolha o cara errado ou que me perca nessa história de amor.Mas não vou mais reclamar,dizer que a vida é injusta e que o amor não existe (aquela mania revoltada de dizer que é só conto de fadas,já falou isso alguma vez ?) porque olha quanta coisa o amor já me ensinou.

"Dê a quem você ama : Asas para voar,raízes para voltar e motivos para ficar." (Dalai Lama)

Mayara Zaqueo

Um comentário:

Desejos de Menina: Conflitos © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!