As coisas que eu odeio em você

09 dezembro 2011



Não escolhi ser assim, desse meu jeito torto. É, sou ciumenta, gosto de ter tudo e todos que eu amo ao meu alcance. E eu detesto a maneira como sinto as coisas, com tamanha intensidade.
Mas não escolhi ser assim, apenas sou.
E assim me torturo quando percebo, ou pelo menos acho, que não recebo tanta importância de você.
Odeio esse seu jeito de nunca perceber as minhas indiretas, e de nunca retornar os meus torpedos.
Odeio esse seu cabelo ridículo, e esse brinco que você acha ser masculino, mesmo não sendo. Brinco é coisa de mulher! E está dito.
Odeio o fato de que eu sempre espero por você e que nem sempre você faz o mesmo.
Odeio quando eu estou falando sério e você muda de assunto.
Odeio o fato de não poder te bater quando eu quero, nem te abraçar quando eu preciso.
Odeio as suas amigas, e mais ainda o fato de você não ter só uma, mas várias, mesmo me dizendo que é perdidamente apaixonado por mim.
Odeio seu gosto de musical.
Odeio seu jeito irritante de sempre entender tudo e nunca brigar comigo, nem mesmo quando eu estou errada.
Odeio o seu time. Ok, nem tanto assim, mas odeio o fato de você ser simpatizante do meu maior rival.
Odeio quando você diz que está saindo e quando eu vi, ainda está online.
Odeio quando não consigo conversar contigo.
Odeio quando você me pede pra esperar e demora horas pra voltar. E isso não é um exagero meu.
Odeio quando você demora mais de cinco minutos pra me responder alguma coisa, e odeio mais ainda quando eu digo algo que é sério e você, simplesmente ri.
Odeio quando você diz que se importa e, simplesmente, não demonstra.
Odeio não saber como você realmente está, já que você sempre parece bem
Odeio que você me faça rir quando estou com raiva de você.
Odeio ser bem mais baixa que você.
Odeio quando passo dias sem falar contigo, e quando você não me avisa que não vai estar online logo no final de semana, quando eu mais preciso de você.
Odeio porque sempre cedo às suas investidas e nunca deixo de amar ao ouvir você me chamando de amor.
Odeio estar a milhas e milhas de quilômetros distante de você.
Odeio não poder te tocar, te beijar, sentir seu calor, ver seus lindos olhos.
Odeio quando você não percebe que eu só preciso que você diga que me ama, e demonstre isso.
Odeio tudo isso.
Odeio não conseguir te amar menos. E odeio mas ainda o fato de não conseguir te odiar. Nem com toda a minha fúria.
Porque ainda assim você é o dono do meu coração, e nada do que eu faça pode mudar isso, por mais que eu queira, por diversas vezes o contrário. E enquanto ele pulsar, ainda haverá dentro de mim essa minha eterna contradição, de odiar os seus defeitos e erros, e mesmo assim conseguir amá-los ainda mais.

Isabela Santiago

4 comentários:

  1. Adorei profundamente, descreve em partes meu atual momento, e é bom ver que mais alguém está nessa "situação".

    ResponderExcluir
  2. Que texto lindo! já me senti exatamente assim...
    brinco é coisa de mulher! hhsauhsuahsuah
    http://ahasagata.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: As coisas que eu odeio em você © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!