Inseparáveis - capítulo I

29 janeiro 2012

Agradecimentos especiais à Cristine, Juliana, Suzimara, Rafaela, Camila, Diuliana e Kadhiny que, com as respostas do post do dia 16, colaboraram com a construção das personagens.



- Mas mãe, eu não quero me mudar, af, eu já tenho uma vida toda aqui, ah não mãe… 
- Você pode começar uma vida nova lá também, minha filha, vai, por favor, colabora um pouquinho só… É o sonho de qualquer garota da sua idade sair do interior e morar na cidade grande, fazer o último ano da escola lá, prestar vestibular, fazer novos amigos…
- O sonho de qualquer garota, mãe? Não sou qualquer garota então, não é o meu sonho, ah mãe, aaaaaaaaaaaah.
Eu juro que eu não tava acreditando. Me mudar. Eu demorei séculos para me dar bem aqui que foi onde eu nasci, agora imagina em uma cidade grande. Não. Não ia dar certo. Tudo bem que fazer o terceiro ano do ensino médio em uma escola da cidade seria bem melhor para passar no vestibular, ainda mais para enfermagem. Ok mãe, você tinha razão. De novo. Você sempre tinha. 
- Mãe…
- Oi meu anjo - a voz dela era sempre tão doce, mesmo quando eu tinha feito algo errado.
- Você tava certa, vai ser bem melhor, né? E eu vou me adaptar, eu prometo.
- Eu tinha certeza, vem cá - e ela abriu os braços dando o meu sorriso preferido.
Como eu amava aquele abraço, meu Deus, era o melhor lugar do mundo.
- Mas mãe, como é que eu vou ficar sem você? - tudo bem, eu sabia me virar, mas como eu ia ficar sem aquele abraço todos os dias?
- Filha, eu estou com você para sempre, bem aqui - ela apontou para o meu coração e me deu um beijo na testa.
Fui para o meu quarto, deitei na cama e comecei a pensar no ano que viria. Pessoas novas, estudo, saudade de casa… Até que eu adormeci.
- Princesa? - eu conhecia aquela voz.
- Dan, vem cá.
Daniel. Meu. Meu melhor amigo, meu porto seguro, meu anjo, meu. Nos conhecemos desde sempre. Vivo na casa dele, ele vive na minha, estamos sempre juntos. Sempre.
- Vou pular, cuidado - ele disse andando para trás para dar impulso e pulou com tudo na cama, bem em cima de mim.
- DAAAAAAAAAAAAAAAN!
- Eu avisei. E ah, também te amo - ele riu. Eu ri. 
Eu adorava a risada dele, podia estar tudo errado, mas aquela risada fazia com que eu sorrisse também.
- Sua mãe já me contou - ele fez uma carinha de triste.
Eu não sabia o que falar. Para mim era tão óbvio que o Dan ia onde eu ia que… Como eu ia sem ele? Desculpa, mas não tinha como. 
- Eu não vou mais, não posso te deixar aqui, Dan - uma lágrima caiu sem querer.
- Vai sim senhora - ele passou a mão no meu rosto enxugando a lágrima.
- MELISSA KRETZER - quando ele gritava era porque o negócio tava sério.
- DANIEL DINIZ - íamos gritar juntos então.
- Olha bem para mim, Mel, por favor, confia em mim, você vai sim - ele tinha me puxado e me abraçado.
- Ain Dan, não vale fazer esse olhar não, você sabe que isso é manipulação demais - eu era apaixonada por aqueles olhos castanhos esverdeados.
- Tenho que usar esse dom para alguma coisa, né princesa - nós rimos - vem, tenho dois ingressos para o cinema.
- Quero um convite mais chique, por favor - falei brincando.
- Como a senhorita quiser, um momento - ele se abaixou, puxou minha mão e disse: “Melissa Kretzer, a senhorita aceita ir ao cinema comigo?” 
- Pensarei no seu caso, meu caro senhor - começamos a rir.
- Vamos - ele levantou e me puxou.
O cinema era 3 quadras da minha casa, fomos caminhando e conversando no caminho, como sempre.
- Dan, aquele ali é o…?
- Não.
- É sim.
- Não… NOSSA, SIM, É ELE SIM.

2 comentários:

  1. às vezes as pessoas mais inseparáveis precisam sentir a dor de uma separação...
    que venham os próximos capítulos (:

    e não precisa agradecer pelas respostas lá
    beijos Olivia.

    ResponderExcluir
  2. Aiii, ele quem ?
    kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    A-DO-REI o primeiro capítulo ! Aguardo ansiosamente pelo próximo !

    Beijos
    http://camalleoas.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Inseparáveis - capítulo I © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!