Inseparáveis - capítulo III

02 fevereiro 2012

- Aqui é a coordenadora da Objetivo, sua nova escola - a voz dela era doce.
- Ah, oi - falei.
- Então, querida, só queria te dar boas vindas, dizer que recebi ótimas recomendações sobre você. Boa aluna, aplicada. 
- Muito obrigada - mas quem é que tinha falado com ela?
- Por nada. A escola está à sua espera. O quarto dos estudantes fica pronto em uma semana. Vocês serão recebidos na primeira semana de março. Tem alguma dúvida ou algo que queira me perguntar, querida? 
- Não, não. Acho que por enquanto, não. Obrigada pela atenção e elogios.
- Não há de quê, até breve! - ela disse e desligou.
“Até…” pensei. Eu queria ir, mas eu também queria ficar. Queria poder levar minha mãe, meu pai e o Dan junto comigo. 
- Tô na sua casa em 2 segundos - nem dei tempo para o Dan responder, só disse e fui. Ele era meu vizinho, nós sempre aparecíamos de surpresa um na casa do outro. 
Ele já estava me esperando no portão. Aquela camisa velha que ele gostava de colocar para dormir e uma bermuda confortável. Aqueles olhos brilhando para mim e aquela cara de ‘vem cá, me dá um abraço e vai ficar tudo bem’. E foi exatamente isso que eu fiz. Abracei-o e comecei a chorar. Eu ia sentir falta dele. Do abraço, do sorriso, de como ele me fazia bem, de como ele me fazia feliz. Eu me sentia segura com o Dan. Ele era tão meu. 
- Mel, princesa, eu sei que você vai sentir falta de tudo isso aqui, mas olha a oportunidade que você está tendo, olha quanta coisa nova você vai conhecer, olha como essa nova escola vai ser boa para te ajudar mais ainda no vestibular para enfermagem… - espera, eu tinha falado porque eu tava assim? Não. Ele tinha adivinhado, como sempre. Era essa uma das coisas que eu mais gostava nele. Eu não precisava me explicar, ele entendia.
- Mas Dan…
- Sem ‘mas’. Me espera aqui - ele entrou para a casa dele.
Deitei na grama e comecei a olhar as estrelas. A gente sempre fazia isso. De dia olhávamos as nuvens e ficávamos criando formas, de noite, as estrelas.
- Tá vendo aquela ali? Ela também vai estar na sua escola - Dan disse assim que voltou. Sentou ao meu lado e me deu a xícara de chocolate quente que ele tinha acabado de preparar.
- Eu amo chocolate quente - falei logo depois do primeiro gole.
- Eu sei - rimos.
É verdade, tinha alguma coisa sobre mim que ele não sabia? Não. Ele sabia de tudo, absolutamente tudo. Sabia até de coisas que nem eu mesma sabia.
- Quer dormir aqui hoje? - ele perguntou.
- Aham, só vou lá avisar meus pais e já volto.
- Tudo bem, te espero no sofá. Vou colocar nosso filme preferido e fazer pipoca.
Ele realmente sabia como me deixar bem.
As semanas foram passando, comecei a focar na mudança, nos papéis que eu tinha que correr atrás, atestado de matrícula, histórico escolar e essas coisas.
- Mel, me encontra no salão de festas hoje às 19 horas, tá? - Dan disse ao telefone.
- Mas Dan, tenho que terminar as coisas aqui… - fiz uma voz triste.
- Não quero saber, você vai se mudar em 3 dias, vem me ver e pronto - ele disse e desligou.
3 dias. Faltavam só 3 dias. 
- Dan, tô na porta do salão, cadê você? Tá tudo escuro aqui - falei ao telefone.
Ele não respondeu. A porta abriu e eu não acreditei no que eu estava vendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desejos de Menina: Inseparáveis - capítulo III © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!