Inseparáveis - capítulo VI

09 fevereiro 2012

A viagem foi longa, durante aquelas 6 horas meus 16 anos passaram pela minha cabeça. Lembranças, momentos, saudade… Tudo. 
- Garota, chegamos, pode levantar - o motorista me chamou.
- Nossa, acabei pegando no sono, me desculpa - corei.
- Sem problemas, acontece sempre - ele riu.
Peguei minha mala e chamei um táxi.
- Escola Objetivo, por favor - avisei ao taxista.
- Sim senhora.
A cidade era bonita, parecia cidade de filme. Acho que talvez eu pudesse me adaptar ao local mais rápido do que eu imaginava. Sempre gostei de ficar sozinha e esse lugar tinha vários espaços aconchegantes para aproveitar.
- Aqui está, Escola Objetivo. Ótima escola por sinal. Fica trinta e cinco reais.
- Muito obrigada e boa tarde! - falei ao taxista e saí.
- Senhorita Kretzer, é um prazer recebê-la - era a mulher do telefone.
- Ahm, muito obrigada - dei um sorriso.
- Sou Paula, a coordenadora. Venha, vou te mostrar a escola.
Passamos pelo pátio principal, salas de aula e, por fim, chegamos aos dormitórios.
- Esse é seu quarto. Aqui na Objetivo, não vemos problema em misturar meninas e meninos, temos uma política diferente das outras escolas (…) - fiquei observando o quarto enquanto ela falava. Duas camas nas paredes opostas, um criado mudo para cada. Uma cômoda entre as camas e um armário para as duas pessoas. Tinha um banheiro simples, sem chuveiro (o que eu acreditava que aí sim, teria um para meninas e outro para meninos, no fim do corredor). Era confortável o quarto, eu tinha gostado - então, entendeu? Tem alguma dúvida, querida? - ela deu um sorriso.
- Não não, entendi tudo! - tentei ser convincente, mas eu não tinha escutado nada do que ela havia falado.
- Então acomode-se e vá para a minha sala, vamos acertar os últimos detalhes da matrícula - ela disse e saiu.
Coloquei minha mala em cima de uma das camas e sentei ao lado. Uma nova vida estava por vir e esse era apenas o começo.
Na ida para a sala da coordenadora, havia um corredor com várias fotos de alunos exemplares. Sete meninas e sete meninos. Parei na frente das fotos das meninas. Todas muito bonitas, arrumadas, realmente, exemplos. “Cristine, Juliana, Suzimara, Rafaela, Camila, Diuliana e Kadhiny, exemplos à serem seguidos” era o que estava escrito abaixo das fotos. Sorri e continuei andando até a sala.
- Licença, posso entrar? - bati e perguntei.
- Claro, Melissa, fique à vontade.
Entrei e me sentei.
- Aqui estão os horários das suas aulas, nome dos professores e apostilas - ela me entregou uma pasta - tenho certeza que dará tudo certo, qualquer coisa, você pode falar comigo.
- Muito obrigada - falei e levantei.
- Ah, seu colega de quarto chega amanhã de manhã - ela falou quando eu já estava quase saindo.
- Sem problemas - sorri e saí.
A viajem tinha me deixado um pouco cansada. Fui até o quarto, liguei para os meus pais, contei as novidades, tomei um banho e dormi.
- Acho que a Melissa ainda está dormindo, mas esse é seu quarto, fique à vontade - ouvi a voz da diretora.
Já era o dia seguinte, eu tinha desmaiado na noite anterior, dormi muito rápido. E a pessoa que estava entrando era meu colega de quarto. Abri um olho para ver quem era.
- Eu não acredito - falei.

2 comentários:

  1. Não acompanho a história, mas lendo o texto vi que o colega de quarto de Melissa é indesejável, ou pelo menos a surpreendeu. haha' Esperando os próximos capítulos ;}

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que é o Dan, só pode... AH, EU PRECISO LER O PRÓXIMO CAPÍTULO, ESTOU MUITO ANSIOSA.

    Beijo!
    meianoiteequinze.tk

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Inseparáveis - capítulo VI © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!