Inseparáveis - capítulo XVI

10 março 2012

- Que susto, Daniel - pulei.
- Onde. É, Que. Você. Estava? - ele repetiu.
- Fui ao banheiro, só isso - menti.
- Claro que foi… Dormiu lá também né, você saiu há séculos.
- Você estava me espionando? - perguntei.
- Não te interessa.
- Minha vida, Daniel.
- Sabe que não pode trocar de quarto sem falar com a coordenadora, não é? - ele me provocou.
- Você não vai contar - ameacei-o.
- Não. Mas só dessa vez. Se isso acontecer de novo, eu não prometo nada.
- Qual é o seu problema? Vai me dizer o que tá acontecendo ou não?
- Volta para o seu namoradinho.
- E você pra Aninha, né. Não precisa mais de mim - falei e deitei na cama, virando para a parede.
Não consegui dormir. Mais uma noite em claro pensando em tudo. Tudo.
- Melissa Kretzer - ouvi uma voz longe.
- Melissa, a chamada - Daniel me cutucou.
- Ahn, presente - falei, meio dormindo.
- Qual é o seu problema? A noite de ontem não foi boa? - Daniel perguntou.
- Cala a boca, Daniel - uma lágrima escorreu.
Olhei para o lado. Felipe não estava lá. 
- O que foi, pequena? - era meu Daniel que há tempos não fazia uma visita.
- Não foi nad…
- DANIELZINHO LINDOOOO - Aninha entrou berrando na sala e deu um super beijo na boca do Dan.
O quê? ELES ESTAVAM JUNTOS?
As coisas começara a rodar. Tudo ficou embaçado.
- Professor, não estou me sentindo bem, posso sair, por favor? - perguntei, educadamente.
- Claro, Melissa, vá até a enfermaria.
- Sim - mas óbvio que eu não ia. Eu queria minha cama. Minha cama, minha mãe e meu pai.
Deitei na cama.
- Sim, já peguei, já comi, já fiz tudo o que a gente apostou. Agora deu né, não aguento mais aquela menina - era a voz do Felipe.
- Mas ela é boa de cama? - um amigo perguntou.
- É. E ela é gostosa, sabe.
- Acho que eu vou pegar também então - o amigo disse.
- Porra, não, isso não tava na aposta.
- Ih, isso é ciúmes?
- Nada, pode pegar, a Melissa já me cansou - Felipe disse.
Como se não bastasse tudo estar péssimo, as coisas ainda tinham como piorar. Era tudo uma aposta? O Felipe era um idiota, um babaca, que ódio que eu estava dele. Ódio maior eu estava de mim por acreditar.
Continuei deitada e comecei a chorar compulsivamente.
- Mel, qual o problema? - Daniel perguntou quando voltou da aula.
- Nada.
Mas era óbvio. Era óbvio que ele sabia de tudo. Não de tudo, mas ele sabia que tinha alguma coisa errada. Ele sempre sabia. Nós estávamos afastados mas ele ainda me conhecia melhor que eu mesma.
- Você saiu da aula, está chorando que nem um bebê, eu ainda te conheço, vai me contar o que foi?
Fiquei quieta. Não tinha esquecido do beijo que a Aninha deu nele e isso estava me irritando demais. E eu não sabia qual o motivo da irritação. Dan era só meu amigo, óbvio que ele podia ficar com outras meninas. A não ser que…
- Melissa, vai contar ou não?
- Você pode me dar um abraço? - perguntei.
- E alguém resiste a essa sua carinha? - ele sorriu e me abraçou.
Como eu estava com saudade do Dan, do meu Dan.
- A Aninha não vai ficar brava? - perguntei.
- Então… Preciso te falar sobre ela.
Gelei.

5 comentários:

  1. To morrendo de raiva dela e do Filipe por causa do que acoteceu no outro capitulo. Mas to louca para saber o que vai acontecer no proximo kk
    Cologa o proximo capitulo logo! :D

    http://asgarotasdonl.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. a história está ótima, só que poxa, nós leitoras queriamos meio que, um post por dia. fica difícil 2 posts por semana e olha lá. mas estão de parabens com a web :D

    ResponderExcluir
  3. Nossa to adorando a história e to muito ansiosa pro próximo capítulo, posta logo *-*

    http://completaidiota.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Tava louca pra saber e agora to louca de novo,gente esse Felipe é um idiota :f
    http://blog-mudancas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. A história tá cativante,postem logo capitulo XVII
    visita? participa?
    http://diferenteu.blogspot.com

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Inseparáveis - capítulo XVI © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!