Inseparáveis - capítulo XVIII

14 março 2012

Enquanto ele me beijava (e eu correspondia) fiquei pensando por que esse tempo todo isso nunca tinha acontecido. Ele sempre teve vontade? Sempre não sei, mas ele já tentou antes. Aquele dia do estudo… Agora que eu estava recordando as diversas  vezes que ele já havia tentado e eu nada. Como eu fui burra. Meu melhor amigo, o menino que eu mais me sentia bem, o que conhecia mais de mim do que eu mesma.
- Desculpa… - ele disse, olhando para mim.
- Não desculpo - falei e continuei beijando-o.
Ele tinha um beijo calmo, leve mas com vontade. Ele colocava as mãos na minha cintura e me puxava para perto dele. Me abraçava e segurava meu rosto com uma das mãos enquanto me beijava. Coloquei as minhas na nuca dele, fazendo carinho durante o beijo. Mordi o lábio dele, sorri e voltei a beijá-lo.
- Melissa… - ele começou.
- Oi Dan.
- Ele é um idiota, mas eu entendi porque ele te escolheu.
- Como assim?
- Você é linda, legal, simpática e…
- E o quê?
- Gostosa, mas tá, no bom sentido, sabe - ele ficou vermelho.
- Daniel, Daniel - brinquei.
- E além de tudo, o teu beijo envolve qualquer um - ele disse olhando bem nos meus olhos.
- Ah é? - provoquei.
- É - ele disse e veio andando em minha direção.
- Eu queria te falar uma cois… - comecei.
- Shiu - ele colocou os lábios dele nos meus.
Nem lembrava mais o que eu precisava falar, só continuei o beijo mais perfeito desse mundo.
“Mãe,
beijei o Dan. BEIJEI O DAN. B-E-I-J-E-I O D-A-N. Sabe o que que é isso, mãe? Socorro, tô muito feliz. Acho que eu sempre gostei dele, mas a amizade me impediu de ir além, sabe? Enfim, feriado que vem eu vou passar aí e te conto tudo melhor, só precisava contar para alguém.
Beijos,
Mel.”
- Acorda, dorminhoca - Daniel falou baixinho no meu ouvido.
- Bom dia - falei, dando um selinho nele.
Comecei a me trocar e ele ficou na cama olhando para mim.
- Vira - falei, rindo.
- Ah Melissa, vai começar? - ele riu também.
- Safado, vira - continuei rindo.
- Ok, ok - ele virou.
- E não espia - falei assim que ele olhou para trás.
- Sim senhora - ele riu e voltou a olhar para a parede.
Fomos tomar café da manhã juntos, como antes. Era tão bom voltar ao normal com o Dan.
- Por enquanto tudo o que rolou fica só entre a gente, tudo bem? - ele disse.
Concordei, afinal o Felipe ainda tinha que achar que eu estava afim dele.
- Namoradinha - falando no Felipe.
Eu estava pronta para colocar meu plano em ação.

6 comentários:

  1. Muito fofos os dois, to louca pra ver o que vai acontecer com o Felipe!!¬¬
    http://blog-mudancas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Essa história tá demais, to curiosa e ansiosa também!! adoro o blog e Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. quero saber o que acontece com o bocó do felipe u-u MORRA!

    ResponderExcluir
  4. Quero o próximo capítulo logo, essa história é muito boa e prende a gente sabe? KKKKK
    Concordo com vocês meninas, que o Felipe morra u_u
    Fernanda Zucolotto.
    http://www.meianoiteequinze.tk

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Inseparáveis - capítulo XVIII © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!