Dúvida pode, ou não pode, ser o meu problema...

21 abril 2012



Sei bem como é ter dúvida ou indecisão. Aquela bipolaridade, quando se tem que fazer uma escolha. Não posso dizer que sempre estive 100% confortável com a ideia de intercâmbio. Ir, deixar minha família, amigos, minha rotina... É tudo bem assustador, se eu parar para analisar. Mas a questão é: Se eu pensar demais, e for muito cautelosa, não vou sair daqui. Entendem?
Algumas pessoas tem medo de se arriscar no desconhecido, porque já estão muito acostumadas com o certo. Mas, honestamente, o meu maior medo é ter que me perguntar no futuro o que poderia ter acontecido se eu tivesse enfrentado o meu intercâmbio. E posso te garantir uma coisa: Não vou gostar, nem um pouco, da sensação de ter tido uma oportunidade e ter perdido.
Hoje quero explorar mais as dúvidas que eu, e a maioria dos pseudo-estudantes de intercâmbio, tem. Deixa eu deixar uma coisa bem clara, aqui: Não sou mulher-maravilha, para enfrentar tudo, ou mãe-diná, para saber o que futuro aguarda. Mas de uma coisa eu sei: Se você deixar, dúvidas vão te impedir de viver. Dúvida gera insegurança, insegurança gera medo. E medo, não gera sonhos.  Simples assim.

(Para quem não me conhece, essa sou eu... No Arpoador - RJ. Oi.)





Muitos me perguntam o que é necessário para estudar no exterior... E os requisitos variam bastante a partir do curso que se escolhe. Mas, generalizando, o que mais se é necessário para uma viagem no exterior é estar preparado para enfrentar novas situações e conviver com diferentes culturas. Lembre-se de respeitar os hábitos, regras e leis do país que estiver visitando. Ao mesmo tempo em que você tem que ser mente aberta, tenha sua mente feita. Não vá na onda de ninguém, só por que você está no País dele.
Outras pessoas, vem falar comigo bem preocupados com a comunicação. Uma coisa é certa em programas de intercâmbio: Seu inglês tem que ser, ao menos, intermediário. Inglês é a língua mais falada do mundo, é necessária. Minha dica é: Se você está lá para aprender inglês, de primeira, evite brasileiros - se fosse para falar português, ficasse no Brasil. Outra coisa que me ajudou bastante foi ver séries e filmes americanos. Te acostuma. Facilita bastante a pronúncia e diminui bastante aquele “sotaque”. Outra coisa que eu sempre fiz foi ouvir músicas e ler as letras, ao mesmo tempo.
Mas, o que eu acho mais importante quando o assunto é intercâmbio, é a organização da viagem. Você simplesmente não pode acordar de manhã, querer fazer e á tarde estar embarcando. Ohhh se fosse assim... Estaria escrevendo para vocês, provavelmente em um café no centro de Los Angeles, com um ar de escritora. Ui. O ideal é começar a pesquisar uns seis meses, ou mais, antes do embarque. Stalkeie blogs, fóruns online, feiras de intercâmbio, yahoo answers (WHAT?)... Dependendo do programa, há um longo processo de inscrição (como o meu, aff não aguento mais esperar #prontofalei), seleção e aceitação. Sem contar as doces etapas: Passaporte e visto... Uhhhh.
Tem o bendito destino... Minha família ficou no drama de onde eu devo ir. Minha sorte é que eu não escolho. Mas, honestamente? A escolha depende somente do intercambista. Deve ser feita de acordo por você, seu perfil, e o tipo de curso que você quer. Mas tem que levar em conta sua adaptação, né... Quer congelar no Alasca? Se liga no clima! Alguns destinos tem um inverso muito rigoroso no fim do ano (tipo New York... mas lá é luxo, não conta. Congelo feliz), o que para alguns pode ser difícil de tolerar.
E O VISTO, MÃE DE DEUS? Sente só o drama, pimpolhos: Dos vinte bonitos países mais visitados do mundo, apensar cinco pedem visto para, nós, brasileiros. Sente o bullying. Canadá, China, Estados Unidos, México e Ucrânia... Esses são os países que pedem. Olha, existem diferentes modalidades de visto. Estudantil, trabalho, turismo, etc.. O processo depende de cada país, e suas exigências. Ai, é só verificar com o Consulado do país de destino.
Essas são as coisas mais básicas, para qualquer estudante de intercâmbio. Mas, você quer uma dica bem, mas bem, valiosa mesmo? Não tenha medo de deixar ninguém aqui. Aqueles que realmente querem o nosso bem, e nos apoiam, jamais nos deixam. Se você tem que ir, vá! Não tem coisa melhor do que ter aquele sentimento de: Missão cumprida. Tom Cruise que o diga...
Enfim, queridos... Uma das leitoras (Laís Herculano), pediu para que o próximo post fosse sobre cursos/ dicas de aulas para aperfeiçoar o inglês e faculdades... Como sabem, dei uma de sacoleira da feira de intercâmbio, e trouxe MUITAS coisas. Vou dividir t-u-d-i-n-h-o com vocês. O esquema continua o mesmo: Dúvida? Nos comentários. Não esqueçam que eu tenho o blog também, e por lá, recebo e-mails, quando vocês comentam! (imadeitusa.blogsport.com.br)
Mil beijos, felpudos e fofos,
                                                         Momô.

5 comentários:

  1. Afinal a gente só sabe se dará certo tentando não é verdade? Boa sorte!!!!!!!!!!!!!!

    myway-mw.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Você está certa. Temos que colocar a mão no fogo as vezes.
    Não vejo a hora de fazer intercâmbio ♥

    Diário Ciumento

    ResponderExcluir
  3. adorei hehehe flor obgda por me sgeuir tbm to seg vc =]
    http://priscilalirow.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Obrigado, Zany! E é isso ai Mariana... Tem que se arriscar. Boa sorte no seu intercâmbio, querida!

    ResponderExcluir
  5. Oh Priscila, seu comentário não tinha aparecido! Obrigado pelo comentário, querida!

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Dúvida pode, ou não pode, ser o meu problema... © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!