I made it, USA: High School – Parte I.

08 abril 2012



P.S: Um observação bem básica: O post original, ficou er... GIGANTE. Então, vou dividir em três partes, ok? A primeira parte é a introdução, a segunda, os requisitos e a terceira os destinos. Ah, e como minha agência é a CI... Todos os materiais que tenho para me basear no post, serão da CI. Mas, acredito eu, que os programas não são diferentes. Só o pagamento que deve ser.
Eu lembro até hoje: Meu sonho, no primeiro ano do Ensino Médio, era falar algo tipo: “Vou passar no meu armário, depois tenho o quarto período de química, e finalmente, treino das Cheerleaders.” Ah, vai... QUEM NUNCA? Até hoje culpo os filmes americanos. Sim. Grande trauma da minha vida é ver apimentadas e saber que não ia fazer aquilo (Não por falta de oportunidade, sou desprovida de talento mesmo, mas....................enfim). Meio bobo, né? Era a visão que eu tinha, que eu queria ter. O post de hoje é sobre a visão do sonho americano de muitas aqui: High School.
Agora me digam... Vocês já imaginaram? Acordando às 07h da manhã, se arrumando, indo para a escola com o famoso ônibusinho amarelo... No caminho pegar um Starbucks para começar bem o dia, e ir para a aula. Clube do teatro, aulas da Broadway, marcenaria, aulas de utilidades do lar (como cozinhar, cuidar de bebês... Tipo, Manual de Sobrevivência Escolar do Ned... Oh, nostalgia), clube do livro... Eu sempre me imaginei. O musical de primavera e inverso, Homecoming... Prom... POR QUE? Por que tão perfeito? 
High School é um dos melhores programas de intercâmbio, na minha opinião. Além de você poder conviver com pessoas de vários cantos do mundo, frequentar uma escola da região e aperfeiçoar seu inglês, pode conhecer lugares fantásticos. Viver com uma família americana tradicional, dividir os costumes... 4 de Julho, Thanksgiving, Natal, Neve, chocolatinho quente com marshmellows, fogueira... 
Agora: Prepare-se. Assim como na vida, para fazer programas de intercâmbio você tem que estar disposto a aprender e se superar, por que no exterior, você vai sim, enfrentar problemas como saudade e adaptação. É completamente normal. Não estou dizendo que todos vão te ignorar. Não. Pelo contrário. Quando se é um intercambista, as pessoas querem te conhecer, saber de onde você veio...
Óbvio que nem sempre todas serão simpáticas, mas o importante é VOCÊ ser quem você é. Estar disposto a enfrentar uma nova cultura e um novo jeito de vida. Se você for fazer intercâmbio com a mente fechada para os costumes, tradições e convivência, nem adianta pisar no avião. Vai querer voltar com um mês. Não vamos desperdiçar o dinheiro dos nossos pais né? Mostra para eles o jeitinho brasileiro! Mostra a verdade.
Como meu pai trabalha com Hotéis, para mim é bem normal mudanças. Estou acostumada a ter que fazer amigos novos, a me adaptar a novos lugares. Não tem um manual que te explique como as pessoas vão agir em cada região, é importante lembrar-se disso. A maioria das pessoas fala: “Ih, americanos são grossos, franceses são fedorento e italiano falam alto.” Não. Isso é estereótipo, generalização. Cada pessoa é diferente. Não é algo que é previsível.
 As dicas mais valiosas de adaptação que eu posso te dar é ficar tranquila. Seja você mesma. Não vou mentir, vai rolar um pouco de insegurança na hora da comunicação. Meu pai costuma dizer que você só aprende que não sabe uma língua, quando só tem como se comunicar  a partir dela. Você pode saber inglês, mas na hora vai dar uma travadinha. Mas logo passa.
Outra coisa: A saudade é uma coisa bem relativa, ok? Obvio que você vai sentir falta, mas você não pode passar a vida inteira em casa, com os seus pais. Você vai ser o quanto vai amadurecer, e aprender a se virar por conta própria. Na hora da saudade, lembre-se do fuso horário. Não se desespere. Com tantas tecnologias, é praticamente impossível de perder o contato. 
Você vai voltar determinado. Uma coisa que eu vou te dizer antes, durante e depois: Você vai aprender que, quando se quer realmente uma coisa é só não desistir. Se você tiver fé em si mesmo, uma hora vai acabar conseguindo. Quer saber de uma coisa? Quando você se acostumar, a única parte ruim do intercâmbio, vai ser a volta. Se despedir dos laços que fez, e da rotina.
E é fundamental que não deixe que os outros te deixem para baixo. Me pegue como exemplo. Quando eu digo que quero ser diretora/ atriz/ roteirista, sabe o que as pessoas me diziam? “Ah, vai procurar um emprego de verdade.” Não vou dizer que isso não me abalava, por que abalava. Mas sabe o que eu aprendi a responder para elas? “Só por que você não teve chance de viver e/ou desistiu dos seus sonhos não significa que eu tenha que fazer o mesmo com os meus. Se eu falhar, é por que não fui boa o suficiente, e isso é um fato que terei que superar. Mas eu não vou falhar porque tive medo de me arriscar. Ah, não vou mesmo.”  
ATENÇÃO, ATENÇÃO! O próximo post, sairá quarta-feira (11/074/2012) e vai ser sobre o que é necessário para fazer o programa de High School. Por favor não esqueçam! E outras coisa pimpolhos, se você tem alguma dúvida ou tem alguma sugestão de tópicos que gostaria de ver no blog, falem pelos comentários! Tentarei ao máximo acatar a todos os pedidos.
Ahhh. Já que é Páscoa...
Beijinhos com gotinhas de chocolate. Uhh, com muito amor e gordice,
Momô.  

13 comentários:

  1. Amei.
    Eu sempre gostei de assistir aqueles filmes estilo Apimentadas e confesso que até hoje eu assisto. Meu sonho é fazer intercambio, mas só no ultimo ano escolar, sabe, pra ficar lá um ano, até porque eu já vou ter mais responsabilidade.
    Besos,
    refreshteen.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Estou em dúvida de fazer High School ou fazer intercâmbio depois que termina o terceiro :/ Adorei o seu post haha

    ResponderExcluir
  3. Rebeca e Anônimo: Se vocês querem fazer High School, o mais aconselhável é que vocês façam na metade do segundo ano do Ensino Médio. Ou no primeiro ano. No terceiro, é muito corrido e vocês vão se sentir perdidas quando voltarem. Eu, por exemplo, tive a oportunidade de fazer intercâmbio ano passado, mas preferi fazer depois que acaba tudo. Com 18 anos é bem mais proveitoso, e quando voltar (estarei com 20 anos mais ou menos) posso cursar a faculdade, e voltarei com bastante experiência. Amadurecida e pronta para minha College life!
    Obrigado pelos elogios, queridas! Espero ter ajudado!

    ResponderExcluir
  4. Muito bem escrito e organizado, parabéns! Primeira vez que venho e adorei, ganhou uma nova leitora! Sucesso, fofa :))

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigado, Marcelle! De coração!

    ResponderExcluir
  6. Aí nem me fala, também culpo os filmes e as séries escolares americanas por minha paixão por aquelas escolas!!! Deve ser muito gostoso, poder morar lá! :D

    Finalmente as inscrições para o AGIR 2012 começaram! Inscreva-se e não perca tempo nessa guerra..
    http://acessopermitidoblog.blogspot.com.br/2012/04/agir-2012-inscricoes-abertas.html

    ResponderExcluir
  7. Não é? Pena que já tenho 18! Como falei, High School é um dos melhores programas de intercâmbio, vale muito a pena!

    ResponderExcluir
  8. Monica Mamudo, mas eu já estou no segundo ano :/ Quase fiz High School esse ano, mas ia ficar muito corrido, então a minha mãe falou de fazer no proximo ano ou quando termina tudo, mas ai vai demora muito e eu nao queria fazer cursinho quando volta. Então pensei de fazer no proximo ano, porque assim tem mais tempo para programar tudo, mas estou namorando e não queria acabar com tudo, mas eu morro de vontade de fazer High School. É mais dificil fazer no terceiro?

    ResponderExcluir
  9. Bom, como você já começou o segundo ano, já é uma complicaçãozinha... O post de quarta e sábado vão te ajudar melhor na decisão! Já estar no segundo ano, não afeta muita coisa, somente que tem menos tempo para se programar. EU, preferi fazer quando acabasse tudo, porque o meu terceiro ano foi bem puxado. Assunto atrás de assunto, prova todo sábado, formatura... Era muita coisa para pensar! E outra: Não quis ir para não perder a formatura com os meus amigos, que estudam comigo desde a sexta série. Meio bobo, eu sei. Não é que seja mais difícil, mas acho tão amis eficiente fazer no segundo. Intercâmbio é uma experiência para você adquirir maturidade, responsabilidade, e aprender a se virar sozinho. O que é fundamental no terceiro ano. Eu aconselho, totalmente ou no segundo ano, ou no ano que terminar tudo. Espere o post de quarta (11/04) e o de sábado (13/04) e se sobrar alguma dúvida ficarei mais que feliz em ajudar! Ah, e outra coisa: Sei que é bem difícil ouvir isso, mas... Namoro pode sim sobreviver às armadilhas do tempo. Eu tenho um... interesse, digamos assim, hahaha, aqui no Brasil, e nem por ele vou ficar aqui, entende? Quando o sentimento é forte, dificilmente milhas serão o problema. Beijos! E obrigado!

    ResponderExcluir
  10. Oi!Adorei seu post!Pretendo fazer um intercâmbio logo, mas não vai ser High School..e será na Inglaterra!Estou super ansiosa, sonho quase todo dia, me imagino chegando na França (sim, eu vou pra Paris primeiro!!!!) e conversando com gente nova!Mal posso esperar!Beeijo

    ResponderExcluir
  11. Muito obrigado! Ahhh, que legal, Bea! Sei o programa que está falando! Você fica uma semana em Paris, e depois um mês estudando inglês na Inglaterra não, é mesmo? Uhhh, invejinha sua! hahahahaha Mas, fique atenta ao post de sábado, vou postar os locais, e UK está incluso! Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Quase isso, Mônica!São 4 dias em Paris e 3 semanas em Cambridge!Estou louca pra conhecer tudo!Beeijos

    ResponderExcluir
  13. Foi esse mesmo que eu falei, querida! hahahaha Duas amigas minhas fizeram... Uma escolheu ir para uma cidade no UK e a outra ficou em Cambridge! Você vai amar Londres, eu mesma sou apaixonada por lá! Meu próximo intercâmbio... hahaha

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: I made it, USA: High School – Parte I. © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!