I made it, USA: Serei Au Pair. Au... O que?

01 abril 2012


Aviso logo: O post vai ser um pouquinho grande, mas vale a pena. Por favor, fique comigo até o final. É importante.
Sabe que sempre achei a ideia de intercâmbio meio estereotipada? Quando falei que ia fazer intercâmbio, algumas pessoas me perguntaram: “Vai passar por todas as aulas, e professores para quê, Monica?”. Foi quando percebi uma coisa: A maioria das pessoas pensa que ser intercambista, é ser uma “High Schooler”. Não. O posto de hoje é dedicado ao curso que eu escolhi como intercambista. Mas antes de escolher ser uma Au Pair, eu pesquisei MUITO sobre programas de High School, então, vou fazer um post, também, depois, dedicado a quem quer esse programa.
Então... Eu escolhi ser uma Au Pair. Ai vem a pausa dramática: Que, diabos é ser uma Au Pair, Monica? Bom, é um programa destinado à meninas (e somente meninas!) entre 18-26 anos. O programa tem como foco o trabalho com crianças e dá à intercambista oportunidades como: Aperfeiçoar o seu inglês, estudar no exterior, conhecer novos lugares, novas culturas, e é claro, conviver com uma típica família americana, compartilhando seus costumes, rotinas e tradições. Para que, melhor?
  Destinos: Pela empresa CI (Que é a que estou usando) as opções de lugares são: Estados Unidos, França, Áustria, Alemanha e Holanda. No caso das candidatas não saberem francês, alemão ou holandês, ela terá que ter nível intermediário em inglês e estar disposta a aprender as respectivas línguas. Para os EUA, a candidata tem que ter nível intermediário ou avançado, para fazer o programa.
Agências, requisitos e duração do programa: Não é que não importe a empresa, mas como o programa é veiculado com empresas internacionais (Au Pair Care é a minha, por exemplo!), os preços variam muito pouco de uma empresa para outra. Como já disse, só podem participar meninas entre 18-26 anos. A candidata tem que ter o Ensino Médio completo, Carteira de Habilitação (Amém que eu fiz 18 esse mês, e já passei no psicoteste. Cuidado ruas. Cuidado). Tem que ter experiência comprovada de mais de 200 horas com crianças (2 referências profissionais, e uma profissional). Mocinhas, fiquem atentas ok? Tem que ser SOLTEIRA, sem filhos, e é óbvio, que goste de ficar com crianças. O programa tem duração de 12 meses (Além de 2 semanas de folga REMUNERADA, você tem direito à um mês de férias, no final do programa). Se você quiser ficar mais de um ano, como eu, é possível. Agora, tem que ver se a família está de acordo. Se ela não estiver, você pode sim, mudar para outra família. Entre em contado com a sua agência, e sua coordenadora.
  Teste de inglês e Application: Então... Aposto que vocês já estão entediados até aqui né? Mas... Aguentem firme. Piora. Tem o teste de inglês. Olha... É fácil demais ok? O único problema é que é muito grande. É dividido em três partes: O primeiro teste é o Slept test (teste de nivelamento de 145, para ver seu nível de inglês, onde o mínimo é 55 pontos), onde você tem 72 questões de listening e 73 de gramática.  Depois tem o Phychometric test (que é “psicoteste”, onde colocam várias questões sobre suas características, e você tem que marcar Nunca, frequentemente, muitas vezes e às vezes; Ex: Você faz piadas em situações sérias...?). E por último tem a entrevista em inglês, realizado pela agência. Depois, desse processo todo você tem que preencher a tão temida... Application. Sem querer ser dramática, mas já sendo: Dá vontade de chorar.  A agência vai te dar um site (é recomendável que a Application vá ao ar, três meses antes da data que você deseja viajar) e você vai responder 11 etapas (1- informação pessoal; 2- habilidade com crianças; 3-experiências com crianças; 4- educação e carreira; 5- informação sobre sua família; 6-experiência com direção; 7- características pessoais; 8- personalidade; 9- responder a perguntas curtas sobre você; 10- saúde; e, finalmente, 11- carta para sua host Family). Além disso, você tem que selecionar fotos suas, e fazer um vídeo de no mínimo 2 minutos, em inglês sobre por que você quer ser uma Au Pair e tudo isso...
 Contato com as famílias: Com a internet tudo fica mais fácil, brilhante e cheio de arco-íris e unicórnios não é mesmo? Então... Na própria Application, pedem para você colocar meios, com que a família possa se contactar com você! Eu, por exemplo, coloque: E-mail, Facebook e Skype. MAS PARA TUDO: Também pedem para colocar o número fixo da sua casa, o celular e os melhores horários para ligar, então... Não achem que escaparam da ligação. Mas, pelo que soube, a maioria das famílias preferem Skype e e-mail.
 Benefícios de ser uma Au Pair: Nada é de graça. Pelo menos, eu penso assim. Vocês não irão trabalhar de graça. Na verdade, longe disso. Sendo uma Au Pair vocês terão um salário de 200 dólares por semana! Imagine, 800 dólares mensais. Além de duas semanas com férias remuneradas, e 1 mês livre no final. A família no final do programa, vai gastar com você, em torno de U$ 14,000. Fora a estadia, transporte (Dificilmente uma família não te dará o carro!) e alimentação, que sai de graça né. Para que melhor, Deus mio? Passagens aéreas de ida e volta, são providenciadas pela própria família. E, semanalmente, um conselheiro vai a sua host Family, ver se estão te tratando bem, e tudo isso..
 Estudos no exterior: Quer mais uma novidade boa? A família te dará uma bolsa de U$500,00 para você estudar! Isso mesmo. Agora, se o curso que você escolher passar desse valor, as despesas são suas. Minha dica é: Eu, por exemplo, vou fazer um curso bem mais caro que isso, porém, vou usar meus créditos para não perder o meu direito. Caso você não use, fica na posse da família. Então, para você não perder esse direito, faça pelo menos seis meses de curso, e depois, se você quiser, opte por outra coisa. 
 DICAS. MINHAS PRECIOSAS DICAS: Fiquem tranquilas, quando for a hora de fazer o teste. É somente longo, fora isso, qualquer um tira de letra. Quando for escolher as fotos, separe umas 15: 5 delas com crianças, 7 com seus familiares, e 2 somente suas. E por último: Lembre-se que a carta para sua Host Family tem que refletir quem você é como pessoa e como futura profissional. "Ah, mais eu só tenho 18 anos”. Não interessa. De qualquer jeito a família estará te contratando para cuidar dos filhos deles. Ponha-se no lugar deles, também. Faça uma carta boa, falando como você é, relação com a sua família, do que você gosta, relação com crianças, e por que quer ser uma Au Pair. Fale da sua experiência com crianças e seus motivos de querer cuidar delas no exterior. Só isso, de uma maneira curta, encantadora e apresentável. EM INGLÊS HEIN. Pelo amor do santo Deus. Ajuda se você fizer um esboço em português e depois passa para inglês. Quem quiser ajuda, estarei aqui. Pode me mandar, que eu traduzo e ajudo a montar a carta (cof, cof – de 145 questões acertei 141- cof, cof).
 Enfim... Por enquanto é só isso. Ainda temos uma longa caminha antes de eu entrar em contato com a minha futura família... Tenho que conseguir minha Carteira de motorista, passar por consultas médicas, renovar meu visto, e explicar MUITAS coisas ainda para vocês.
Ei, você que quer ser High Schooler, fiquem atentos aos próximos posts... Como eu disse, pesquisei muito, e larapiei vários mini books na feira de intercâmbio, sobre os programas de High School... Portanto, não chorem. Não ainda. Ops, ai meu sarcasmo mau detectado. Próximo post: “Primeira Habilitação, Renovação do passaporte, consultas médicas... AAH!” já está pronto! Até sábado que bem, pimpolhinhos!
Ohhh. Quero agradecer muito pelos comentários que vocês deixaram aqui. Teve gente falando que não teria coragem de sair de casa e fazer o que estou me dispondo a fazer. Uma dica: Não mulher maravilha. Mas, a minha coragem vem do apoio dos meus pais e amigos. Eles querem o melhor para mim, e jamais me impediriam de seguir meus sonhos. Pode parecer clichê, mas converse com os próximos. Quem vê de fora, vê melhor. Tente quebrar essa corrente que você tem com eles. Você nunca vai saber o que te aguarda se você ficar em um lugar só. O mundo foi feito para ser explorado. Lembre disso, e você irá longe. (Paragrafo dedicado à minha parte doce, que está emocionada ouvindo Breakaway – Kelly Carkson. SAI DE 2007, MONICA. SAI. Mentira. Música boa não tem data de expiração).
Aquele beijo bem charmoso, para todos vocês. Muito amor, hein. Que isso.
       Momô. 

5 comentários:

  1. Li tudo haha *-* Muita sorte lá amr ! Também tenho muita vontade de sair do pais para fazer algo assim, só não sei como :/ tenho 16 anos e não tenho inglês rs ai fica difícil né rs

    http://customizeavida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. A-D-O-R-E-I tudo que vc falou! Eu também tenho muita vontade de morar no exterior,de fazer intercambio,só não sei como²...Tenho 16 anos,e nem sei dirigir mas daqui para os 18 eu aprendo rsrsrs =D...Boa Sorte pra vc lá,e que tudo dê certo!!! :d

    ResponderExcluir
  3. Meu próximo post será sobre High School! Para você que tem 16 anos, é uma ótima escolha!

    ResponderExcluir
  4. Na verdade, esse intercâmbio também é aberto para os meninos. Não é exclusividade apenas de garotas como você colocou :D

    BláBláBlá... Journal.com

    ResponderExcluir
  5. Não, Isabela. Está nas condições e regras dadas pelas agências de intercâmbio que somente meninas podem ser Au Pairs. É um pouco de preconceito, com a ideia de homem sendo babá, porém, é somente meninas, mesmo.

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: I made it, USA: Serei Au Pair. Au... O que? © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!