Inseparáveis - capítulo XXIX

21 abril 2012


- Precisamos? - gelei.
- Muito sério - ele falou e fechou a porta.
- Ok - fiz bico.
- O que está acontecendo? - ele perguntou.
- Como assim? 
- Nem vem, Melissa, eu sei que tem algo errado.
- Não é nada, Dan, sério… - menti.
- Cala a boca, eu te conheço.
Era verdade. Ele me conhecia melhor do que ninguém. Melhor que eu mesma, inclusive.
- É tpm? É trabalho? É comigo? Teus pais? Alguma coisa é, e você vai me contar qual - ele insistiu.
- Só tô cansada, Dan. Tu sabe a minha vontade de passar no vestibular, de tudo dar certo, tu sabe…
- Por que você já começou a chorar, Mel? - ele fez uma carinha triste e veio me abraçar.
- Não sei, sei lá. Ando meio assim, sentimental, carente demais, sabe? Tenho passado o dia todo lendo esses livros, estudando, eu sei lá, Dan - abracei-o tão forte que até estranhei ele ter continuado respirando.
- Vem cá, minha princesinha - ele me beijou.
- Eu te amo tanto - falei.
- Vai ficar tudo bem, ok? Não precisa ficar assim, minha linda.
- Obrigada, meu amor. De verdade, obrigada - beijei-o.
- Tenho uma ideia. Hoje é sexta, tu já ficou aqui estudando a tarde toda, vem comigo, que tal?
- Mas amor, eu preciso…
- Não, estou mandando. Amanhã eu estudo contigo, que tal? - ele sugeriu.
- Tá, onde vamos? Posso ir com essa roupa mesmo? - perguntei.
- Você fica linda de qualquer jeito. Esse shorts e essa camiseta tá ótimo, princesa.
Ele pegou na minha mão e fomos em direção à praça.
- Eu amo esse lugar - falei.
- Eu sei - ele sorriu.
- A gente pode ir lá em cima? - indiquei o lugar que ele me pediu em namoro.
- Claro que pode.
Subimos, mas batia um vento muito forte e nós não tínhamos levado casaco.
- Ai amor, tá frio - reclamei.
Ele me abraçou e me beijou.
- AI AMOR, OLHA, VAMOS, LÁ EMBAIXO, O CARINHA, CARRINHO DE SORVETE, VAMOS VAMOS!! - eu era apaixonada pelo sorvete da praça, tipo, apaixonada mesmo.
- Vamos, criança, vamos - ele não conseguia parar de rir da minha cara.
- Para de rir e vamos logo - não segurei o riso também.
- Vão querer de quê? - o sorveteiro perguntou.
- Um de creme e um de chocolate - Dan falou.
- Aqui está - ele entregou os sorvetes e Dan, o dinheiro.
- Vamos sentar ali, Mel - Dan apontou para um banquinho.
Eu já era desajeitada para tomar sorvete e o Dan sabia disso desde sempre, então ele insistia em me provocar justo nessa hora.
- Sabia que você fica linda com essa boquinha toda lambuzada de sorvete?
- Para Dan - babei mais ainda.
- Linda. Linda. Linda.
Ele pegou um pouco do sorvete dele e colocou na minha bochecha.
- DANIEEEEEEEEEEL - berrei, rindo.
- Ops - ele riu mais ainda.
- Limpa agora - fiz bico.
- Aw meu Deus - ele fez bico também e me deu um beijo no lugar que ele tinha sujado.
Ficamos os dois, igual crianças, sentados, se lambuzando com sorvete e conversando sobre coisas aleatórias.
- Bonito, ein - a voz era familiar.

Um comentário:

  1. Que história perfeita! Tu escreve muito bem,muito bem mesmo,parabéns! Quero ver os próximos capítulos!!! :n

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Inseparáveis - capítulo XXIX © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!