Inseparáveis - capítulo XXVI

07 abril 2012

- Tenho que fechar os olhos também? - ele perguntou.
- Não. Viu como eu sou mais legal? - falei, rindo.
- Sim, por isso que eu namoro com você e não comigo - ele disse e me beijou.
- Você sempre consegue…
- O quê?
- Sempre que eu tento ser meiga ou alguma coisa assim, você sempre consegue ser melhor - fiz biquinho.
- Ai meu Deus que coisinha mais linda - ele me beijou.
Só estávamos nós dois no elevador. Ele olhou pra mim, deu um sorrisinho e me empurrou delicadamente para um dos cantos. Pressionou o corpo sobre mim e começou a me beijar. Me beijou com vontade, me beijou de verdade.
O beijo do Dan era o melhor beijo do mundo. O melhor beijo de todos os que eu já havia experimentado. E pensar que ele esteve comigo a vida toda e eu nunca pensei nele assim, tempo desperdiçado, viu. Ainda bem que eu tinha ele só pra mim agora, ainda bem que eu tinha deixado de ser idiota e deixado o sentimento rolar.
- Melissa, você é… - Dan começou.
- Sou o quê? - falei com um sorrisinho no rosto.
- Sem palavras - ele voltou a me beijar.
Nossa sorte é que o caminho do elevador era longo e não tinham paradas no meio, porque senão…
- Chegamos - ele disse.
- Vamos, a escola é aqui perto, vamos caminhando mesmo.
- A surpresa tá lá? - ele perguntou.
- Uma parte sim, a outra está no meio do caminho - peguei na mão dele e fui em direção ao cinema.
Cinco minutos depois chegamos na construção antiga onde ficava o cinema.
- Oi gracinha - o senhor de sempre na bilheteria.
- Oi meu anjo, duas por favor - falei e entreguei o dinheiro antes que ele me oferecesse de graça como quase sempre.
- Vocês se conhecem? - Dan pareceu meio confuso.
- Sim, ou você acha que eu ficava estudando no quarto enquanto tu saía com a Aninha? - provoquei.
- Não tá mais aqui quem falou - ele disse.
- Vamos? - perguntei.
- Vamos.
Desde que nós éramos pequenos, Dan tinha uma vontade de fazer coisas safadas no cinema. Desde sempre ele brincava com isso. Ele sempre falava ‘um dia a gente vai no cinema e você vai ver, Melissa’.
Pois é. O dia tinha chegado.
- Pera, pera, PERA. Isso é um cinema - caiu a ficha.
- Sim, isso é um cinema - falei com a voz mais sexy que eu consegui fazer.
- Melissa, eu vou te matar.
- Ué…
- Sério, menina, você me provoca demais.
- Desculpa…
- Que desculpa o quê, vem logo - ele me puxou para dentro da sala.
- Ei… Eu sou difícil.
- E você acha que eu não sei? Mas eu não conhecia esse seu lado safada - ele sorriu.
- Vai conhecer - olhei pra ele e o beijei.
Sentamos na última fileira de cadeiras. O filme? Nem sei, disseram que foi muito bom, mas eu não lembro nem do que se tratava.
Não deixei ele fazer nada de mais ousado, afinal, a surpresa completa ia ser mais tarde.
- Pronto pra próxima parte, Dan?

Um comentário:

  1. Qual será a outra surpresa? AHSUAHSUHSU Quero só ver o que a Melissa vai aprontar!

    http://completaidiota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Inseparáveis - capítulo XXVI © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!