Um pouco de mim

27 maio 2012


Algo que, provavelmente é um defeito meu, é questionar as pessoas sobre a forma como elas me vêem. Não, não digo todas as pessoas, digo daquelas que são importantes para mim, cuja opinião realmente faz a diferença. Acredito que se isso não acontecesse, provavelmente minha auto estima seria mais elevada, mas não pelo fato das pessoas falarem mal de mim (isso até que não acontece muito, quando me refiro aos verdadeiros amigos), mas pelo fato de eu dar importância ao invés de melhorar o que há de bom em mim. Eu sou do tipo que se impressiona facilmente. Sou chata, questionadora, com um humor não muito agradável, mas ainda assim tento ser verdadeira e transparente, apesar de já ter ouvido várias vezes que eu tenho um certo ar de mistério, provavelmente por ser escorpiana.
Um dia conversando com um amigo meu, o Alyson, fui chamada de fria. E sabe que eu achei estranho? Daí fui conversar com Thiara (minha amiga mais antiga, e aquela que mais me conhece, por sinal) e ela me disse que não me achava fria, principalmente por eu ser bastante prestativa quanto ao fato de estar sempre tentando ajudar os outros. Pra tirar o fato a limpo perguntei a outro amigo, também do sexo masculino, "Você me acha fria?". A resposta dele foi interessante, pois disse que eu tento ser fria, apesar de não ser realmente. Achei engraçado, sabe.
Mas isso acontece porque estou num momento totalmente diferente.
No momento em que você deixa de acreditar nas pessoas, seja por desilusão amorosa ou mesmo por decepcionar-se com alguém que você tinha como modelo para sua vida, você muda. Não sei ao certo se para melhor ou para pior. Só sei que muda.
Começa a enxergar as coisas com mais racionalidade, e o que antes tu achava ser ideal, belo e perfeito torna-se algo tão distante e surreal.
Acho que a cada decepção que se tem, cada pedaço de coração que se é removido ou cada rasteira dada por alguém que antes tinha um significado, nos faz ficar mais distante, mais frio, mais silencioso, mais racional.
Mas se tudo tem seu lado bom, (supostamente) ser frio deva ter também. Não estou sendo irônica nem querendo massacrar corações apaixonados, porque acima de tudo, por muito tempo, também tive um.
Não quero dizer que amar ou mesmo acreditar nas pessoas seja algo errôneo ou digno de pessoas idiotas. Porque eu ainda acredito e amo, não com tanta facilidade ou intensidade, mas os faço de alguma maneira. Só não mais como antes.
Porque depois de aprender tanta coisa, não se pode mais voltar atrás.
Como diria o sábio Chico Xavier "Você não pode voltar atrás e fazer um novo começo, mas pode começar agora e fazer um novo fim".

Por: Isabela Santiago

Um comentário:

Desejos de Menina: Um pouco de mim © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!