Nunca fui beijada - 8º capítulo

13 maio 2013



- Que piadinha mais sem graça essa sua, Aly.
- Piadinha?
- Qual o seu problema? Me diz que eu não tô entendendo qual o problema pra você ficar me tratando uma hora como se eu fosse sua amiga outra como se eu fosse seu alvo de guerra.
- Eu?
- É, você. E quer saber de uma? Cansei! Tô cansada dessa tua ironia debochada, cansada de achar que eu que sou o problema quando o problema está com você, é você. E faça-me um favor. Finja que não me conhece, ou, melhor ainda, que eu não existo.
Saí com os passos fundos deixando-o apático com minha reação totalmente inesperada.
Sabe, por ser tímida, nunca na minha vida eu consegui ter reações muito fortes, ou gritar ou poder fazer tudo que eu queria, emocionalmente falando principalmente. Mas as coisas estavam começando a mudar dentro de mim. Não quero mais ser aquela garota boba que ouve tudo calada, que se sente ofendida e não pode abrir a boca por medo de ser ridicularizada. Chega disso! Cansei!

Dia 14 de junho


Apesar de ter morrido de vergonha por ter que ficar cara a cara com meu professor maravilhoso, o ensaio de ontem tinha sido muito legal, tirando, é claro, o fato de ter que encontrar com o Alyson, mas relevemos.

- Ei, Dani.
- Oi, Rê. Como ce tá?
- Melhor agora haha
- Besta
- Ce tá sumida, nem fala mais comigo ):
- Ah..nem é assim. Eu tava enrolada com uns ensaios de escola.
- Ensaio de que?
- Festa Junina
- Ah. E conseguiu um bom par?
- Na verdade, sim. Meu professor de história.
- Hum... O mais bonito do colégio, imagino.
- kkkkkkkkk adivinhou
- Vem cá, me diz o nome desse seu professor. Eu acho que eu conheço ele.
- Sério? O nome dele é Ricardo Izoton.
- Tenho quase certeza de que é quem eu tô pensando. Vê se é essa pessoa aqui.
O Renato me mandou uma foto do Ricardo todo cabeludo, de camiseta velha e com um pessoal pra lá de esquisito.
- É ele, só que numa versão bem mais acabada.
- hahahaha Tipo, ele é meio doido, Dani. Eu sei que tu é certinha e até por isso não teria coragem pra isso, mas toma um pouco de cuidado com ele. 
- Porque cê diz isso?
- Não quero te assustar nem nada, mas ele anda com uma galera meio barra pesada às vezes.
- Sei..
- Mas não se assusta não, mulher. Eu conheço ele, é até gente boa. Só não pode seguir tudo que ele faz, se é que me entende.
- Ta.
Eu fiquei extremamente bolada com aquela conversa que eu tive com o Renato, mas afinal em quem acreditar? Num cara que eu conhecia apenas no mundo virtual ou num professor que eu tinha contato pessoalmente quase todo dia?


Continua...

2 comentários:

  1. Claro que deve acreditar em seu professor!!

    ResponderExcluir
  2. Olá!!!, belo blog amei sucesso, Deus seja contigo, já estou te seguindo
    OBRIGADO PELA VISITA.
    Curta e participe do meu blog e fan page.
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Nunca fui beijada - 8º capítulo © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!