Nunca fui Beijada - 16º capítulo

28 março 2014



Acordei como de um sonho bom, na verdade, eu tinha tido um sonho bom.
Sonhei que andava de mãos dadas com o Renato e que, mesmo vendo uma nuvem bastante escura próximo de onde estávamos, ele me dizia que tudo ia ficar bem e eu sabia que o que ele me dizia era verdade.
Na escola, encontrei com o Aly e voltamos a conversar normalmente. Eu consegui contar tudo o que tinha me acontecido e eu percebi um tom de preocupação na forma como ele recebia a mensagem. Ele então mudou de assunto para que eu não percebesse o que havia por trás disso e disse que estava saindo com alguém. Uma grande novidade para quem nunca me falava de seus próprios relacionamentos. Decidi focar a conversa nesse ponto e logo ele voltou ao normal.
- Será que tem como mudar de sala depois do meio do ano?
- Porque? Cê tá pensando em sair da aula de História?
- Sem dúvida, Aly. Quero o máximo de distância daquele louco.
- Então vamos lá na coordenação agora que ainda dá tempo.
Me senti mais confiante depois disso.
Vi que minha sorte parecia mudar quando uma das secretárias disse que três pessoas estavam querendo mudar de turma nessa mesma disciplina. O Alyson topou mudar junto comigo para não me deixar ficar tão isolada numa outra turma.
O fato das coisas irem bem, além de não ter que encarar o Ricardo, me fizeram ficar mais leve.
Marquei de sair com o Rê à tarde.
Ele estava mais animado. E eu também.
Fomos tomar um sorvete na praça, conversando sobre milhares de coisas.
- Você tá diferente hoje, Dani.
- Diferente como?
- Mais bonita que o normal.
Por um momento eu senti que ele estava dando em cima de mim, então quando eu senti que ia ficar totalmente vermelha, me atrapalhei e deixei meu sorvete cair.
- Que droga!
- Pode deixar, gata. Eu te pago outro. - ele se levantou e foi em direção à sorveteria.
Eu deitei no banco da praça, me espreguiçando e olhando para os meus pés.
Pensei o quanto seria bom se ele me notasse de verdade e quisesse algo a mais que nossa amizade.
Imaginei nós dois andando de mãos dadas, sendo, de fato, namorados.
Imaginei como seria o beijo dele. Ou, melhor ainda, como seria beijar.
Tomei um pequeno susto quando ele voltou.
- Tava pensando em que, gatinha?
- Em nada que possa se tornar concreto.
- Olha lá, hein. Quem sabe eu não posso transformar seus desejos em realidade?! - e piscou pra mim.
Eu não diria jamais que o que eu sentia por ele estava se transformando em amor.
Mas sentia que algo bom me esperava.
Disso eu podia ter certeza.


Continua... 

2 comentários:

Desejos de Menina: Nunca fui Beijada - 16º capítulo © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!