Arena POP: Sobre aprender com os bons sonhadores

25 março 2015


Na minha ultima publicação eu disse pra vocês que a noção de parceria seria muito importante em meus posts não foi? E um dos motivos pra eu ter dito isso, é que venho hoje com mais uma proposta. Quero fazer uma resenha sobre um evento de uma maneira diferente, ao invés de eu chegar e descrever, em terceira pessoa, tudo que aconteceu, eu quero fazer isso como se eu estivesse sentada agora com cada um(a) de vocês, no lugar onde vocês acharem melhor, tomando um sorvete e contando pessoalmente como foi fazer a cobertura do Arena Pop BH, “e aí cês topam?”.  
Eu diria que não foi um dia qualquer, aliás, poderia até ter sido, mas como eu já disse, a vida é uma coincidência deliciosa, poética e musical e quando dei por mim, eu não estava somente realizando entrevistas e cobrindo shows de alta qualidade. Eu também estava aprendendo, e aprendendo com os bons sonhadores.
Logo no início fomos informados que infelizmente não seria possível bater um papo com o Gusttavo Lima porque ele ainda estava se recuperando de um grande mal estar que ele havia sofrido, mas que o show aconteceria de maneira normal. E gente, artista que é artista, que nasceu para arrasar, não se deixa abater não viu, o “rapaz do eterno Tchetcherere” arrepiou e emocionou a plateia inteira, por diversas vezes e com um alcance vocal que poucas vezes eu presenciei nessa vida. Ele nos fez sentir desde a famosa “sofrência”, que entra em nosso peito rasgando, até um verdadeiro clima de balada sertaneja. Gusttavo é desses sonhadores que ninguém derruba, é como ele mesmo diz em uma de suas músicas, caso consumado e não da pra negar.
O segundo show da noite foi aquele momento de colocar todo nossa malemolência e remelexo pra jogo. MC Koringa fez o Arena Pop dançar muito ao som do batidão. O repertório contou com todos os grandes sucessos que o cantor já emplacou e de quebra, ainda rolaram algumas músicas como “Beijinho no Ombro” da lacradora Valesca. Particularmente gosto bastante do estilo que Koringa propõe, eu diria que é uma espécie de funk mais “light”, com letras bem tranquilas e um ritmo envolvente que certamente você já ouviu em festas ou até mesmo nas novelas da Globo. Falando sobre isso, logo em seguida do show, o cantor nos concedeu uma entrevista coletiva, e se encheu de sorrisos e suspenses ao ser perguntado sobre os novos sucessos que pretende emplacar pelas telinhas e disse que ainda não pode falar muito sobre o assunto, mas que vem novidade por aí. MC Koringa é desses sonhadores que venceu muitos dos preconceitos bobos, que ainda existem a cerca do funk, e conquistou um público extremamente amplo e ainda coloca a gente pra dançar.
Outra atração da noite que embalou muita gente foram os sertanejos Danilo Reis e Rafael. Vencedores da mais recente edição do The Voice Brasil, a dupla me recebeu com muita simpatia para me concederem uma entrevista. De cara pude perceber o jeitinho mineiro dos meus conterrâneos e falamos um pouco sobre esse assunto. Ao perguntar quais características de Minas Gerais eles levam para o trabalho que fazem, ambos me disseram que levam, acima de tudo, a simplicidade que o povo mineiro carrega e que, sem dúvida, um dos objetivos do trabalho que realizam, é divulgar esse estado repleto de maravilhas. Além disso, também comentei que o programa The Voice, é marcado do início ao fim, por momentos de fortes emoções e quis saber qual havia sido a mais marcante para eles. A dupla me contou que a participação como um todo foi bastante impactante, mas que os momentos em que chegaram a beirar alguma situação de “quase eliminação” sem dúvida, foram os momentos de maior apreensão. Danilo Reis e Rafael são desses sonhadores que enfrentam e vencem desafios levando como base muita humildade e alegria.
E enfim é chegada a hora de contar sobre uma das atrações mais aguardadas da noite, Luan Santana. E já que eu propus realizar essa cobertura como se estivéssemos conversando pessoalmente, vou ter que contar pra vocês também tudo que senti ao saber que teria a oportunidade (momento este que também me inspirou a criar o tema “bons sonhadores” para este post) de entrevistar esse rapazinho. Logo que entrei no camarim, um filme literalmente passou pela minha cabeça, lembrei-me de quando no auge dos meus 16, 17 anos, eu ia a diversos shows do Luan simplesmente porque me agradava muito a ideia de que era um cara com praticamente a mesma idade que eu, falando diversas vezes da importância de sonhar e isso mexia comigo, porque eu não tinha noção de até que ponto realmente eu também conseguiria realizar os meus anseios. E aí naquele momento, prestes a falar pessoalmente, com quem eu sempre via de longe nos palcos, eu percebi que (palavras que me recordo de serem ditas na abertura do primeiro DVD do Luan) “No Início, há quem te chame de sonhador, de louco. Há momentos difíceis que realmente derrubam e nos deixam de cara com tudo... Dizem que só quem sonha consegue alcançar. Nós Alcançamos!”. Assim que me recordei disso, me chamaram e quando dei por mim já estava no maior papo com o Luan e perguntei: “Com relação ao seu novo trabalho, a ser lançado agora em Abril, sei que ele foi inspirado nos anos 50 e 60, o que te encanta nessa época que lhe fez querer fazer um DVD com essas referências?”. Com um sorrisinho de alegria por falar deste novo projeto e de seus ídolos, ele me respondeu que é um grande fã de Elvis Presley e da própria forma de se fazer música nessa época. Os clipes, contrabaixos, Cds, tudo isso serviu como referência e ele está muito ansioso para que todos possam ver o resultado final e perceber realmente tais influências dessa época. Luan é desses sonhadores que te incentivam, até mesmo sem saber, e possuem um brilho eterno de gratidão nos olhos e ainda despedem de você no fim da entrevista com um “Obrigado você lindona! (#todasfalecem)”.
E esse foi o Arena POP gente (que teve como show de encerramento a banda Luxúria, no qual confesso que dancei - ou luxei como eles dizem - demais da conta!) E pra quem quiser entrar no time dos bons sonhadores, as inscrições estão sempre abertas e o custo é só acreditar!

Deixo vocês agora com um vídeo exclusivo dos melhores momentos das entrevistas, acompanhadas dos mais recentes lançamentos dos artistas do evento.

CLIQUE NO LINK para assistir ao vídeo exclusivo dos melhores momentos Arena POP https://vimeo.com/123255752


ps: Gente meu #FicaDica dessa semana vai para a dupla que tive a alegria de reencontrar nos bastidores do Arena Pop. Conheçam Vitor e Guilherme (eles estáo na primeira foto lá em cima hihi), dupla mineira, que possui um som extremamente lindo, agradável e original. Indico a vocês esse clipe que é o meu preferido. Espero que gostem! 


Um comentário:

  1. Oi Pamella. Minha chara HAHAHAHA adorei o blog. Se quiser dar uma olhada no meu: tresestacoes.com ele ainda é novo e queria sua opinião. Muito obrigada!!

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Arena POP: Sobre aprender com os bons sonhadores © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!