O auê que você causou

16 abril 2015


Eu queria estar aqui escrevendo que já não sinto mais a sua falta e que meu coração não dispara mais quando ouve o barulho de um carro que me lembra o seu, mas, estou aqui, te dizendo: sinto sua falta e meu coração dispara sim todas as vezes em que escuto um carro que me lembre o seu. E isso vai passar, uma hora ou outra, passa. Tudo passa, é o que dizem. Até você passou. Passou quando a minha vida tava numa ordem que chegava a ser assustadora.

Passou por aqui e deixou tudo um tremendo caos, mas olha, que bagunça boa essa que a gente fez. Entre noites mal dormidas e lençóis jogados pelo chão, estávamos lá, eu e você, curtindo um pouco daquela desordem que só um bom relacionamento baseado na parceria pode resultar. Mas passou.

Passou e deixou marcas, boas claro, porque de você, faço questão de lembrar de cada bom momento que tivemos. Mas espero que passe, espero que tudo isso passe, que essa saudade sem fim um dia passe e que eu já não saia correndo na janela cada vez que eu ouvir um carro que tenha o mesmo barulho que o seu.

Veja bem, o que eu quero dizer é que eu não quero mais conviver com a presença da ausência, o que eu quero é te deixar ir sem que você leve com você um pedaço meu. Quero te dizer adeus e simplesmente não esperar mais o dia que você vai aparecer, porque você sempre aparece e sempre faz aquela bagunça boa que eu adoro, mas agora, o grande problema é que você não fica pra me ajudar a arrumar. 

Portanto, venho pedir encarecidamente que de hoje em diante, se for aparecer pra me bagunçar, fique e me ajude a por ordem nessa desordem que só você é capaz de causar.

2 comentários:

Desejos de Menina: O auê que você causou © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!