Eu não te respondo mais

07 julho 2016


Era tarde da noite e você me chamou como havia feito há alguns meses atrás, perguntou sobre a minha vida, queria saber se eu estava bem, pois bem, eu estava até o momento em que você reapareceu. Estava bem até o meu celular vibrar e a mensagem que eu abri ser sua. 

Você falou mais algumas coisas e eu ri da situação, ri por perceber o quão boba eu estava sendo de novo e ri porque você ainda me deixava nervosa, mesmo que você não tivesse mais efeito sobre mim, você me deixava nervosa.

No meio da conversa, que sempre dispensou apresentações, afinal, a gente se conhecia tão bem, eu percebi que eu já não te conhecia mais. Eu já não sabia mais com quem eu estava falando, não sabia mais se valia a pena ficar até a madrugada falando com alguém que não tinha mais o poder de mudar a minha vida. 

Te perguntei como você tava e você disse que estava tudo bem, que a vida estava seguindo e que você estava feliz. Nessa hora me perguntei o porque você havia me chamado e percebi que alguns espaços, por menores que sejam, sempre são difíceis de ocupar. Mesmo bem, você estava ali, buscando um jeito de falar comigo, um jeito de se sentir melhor.

Você buscava em mim, o que você não tinha naquela sua "felicidade" que era estampada nas fotos do Instagram e nas publicações do facebook, a felicidade que vai além das palavras e dos sorrisos pro outro ver. 

Você buscava ali, através daquela mensagem um jeito de ser a gente de novo, mesmo que por alguns segundos, você buscava o ombro amigo e o cafuné aconchegante, estava ali buscando um colo quente num inverno que não era tão frio quanto a vida que você estava vivendo. 

Por mais que o tempo tenha passado e as coisas tenham mudado, você buscava em mim um refúgio do mundo que você aceitou viver, mas eu já não estava mais disposta a ser alguém que você só viesse ver, eu já não tinha mais motivos para receber aquelas mensagens e muito menos para responder.

Li novamente a nossa conversa e tive ainda mais certeza de que eu já não te conhecia mais, você ainda era aquele bom rapaz, mas vivia uma vida que eu não queria mais. Deixei a mensagem sem resposta e a setinha azul te mostrarem que agora, já era tarde demais, eu não te respondo mais.

Um comentário:

  1. Que texto lindo, é como dizem tem pessoas que sempre querem de volta algo que deixou passar, e nem todo mundo está disposto a se doar por inteiro em troca de nada
    beijos
    lolamantovani.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Desejos de Menina: Eu não te respondo mais © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!