Além dos joguinhos

26 agosto 2016


Olha cara, hoje eu vim aqui escrever pra você. Hoje eu vim te dizer que não adianta fazer joguinhos, não adianta ignorar, não adianta demorar para responder. Eu não sou o tipo de pessoa que se incomoda com esse tipo de coisa, na verdade, isso tudo até me afasta. Não nasci na geração certa, não tenho paciência para esse eterno mimimi.

Na minha opinião, meu caro, se tu quer, tem que demonstrar, não adianta querer e ficar calado fingindo que não se importa e bom, não me venha com aquele papo de "vamos marcar algo qualquer dia desses" que pra mim, não funciona.

Se você quer, marca, manda mensagem, carta, sinal de fumaça, mas não me deixa sumir. Não me deixa cair na sombra dessa multidão que não sabe o que quer, não deixa passar a chance de viver algo que vai além de uma ou duas mensagens durante o dia só pra manter me manter no banco de reservas enquanto as titulares te jogam para escanteio.

Não quero mais saber de mergulhar fundo em gente rasa, quero nadar em piscinas olímpicas, quero mergulhar e não conseguir encostar o pé no chão de tão profundo que é o relacionamento que estou vivendo. Quero alguém que me ligue as três horas da manhã e diga que tá louco pra me ver. 

Quero sair desses joguinhos e entrar com a cara e a coragem em um relacionamento onde não haja energia poupada. Quero acordar e ter um bilhete na minha cama dizendo que passou pra me ver mas não teve coragem de me acordar do sono, mas que mais tarde vai me encontrar. 

Eu quero noites em claro falando besteira, quero flores em datas especiais e em dias comuns, quero mandar uma mensagem enquanto você trabalha só pra você saber que fico pensando em você o dia todo. Eu quero poder me dedicar a alguém que não precisa de joguinhos pra viver.

Alguém que não vai cansar de correr atrás depois de uma briga boba, alguém que depois de um dia exaustivo de trabalho vai me ligar pra me chamar pra ir jantar num japa porque sabe que eu adoro. Alguém que na minha tpm saiba que eu preciso de chocolate e de carinho.

Quero alguém que vá além do "qualquer dia a gente marca alguma coisa", quero uma pessoa que aparece aqui na porta de casa e pergunte "vamos jantar?". Quero atitude, quero sentir de novo a magia de ter alguém que cuida, alguém que deseja, alguém que não espera para me responder.

Em um mundo onde a maioria das pessoas vive se fazendo de difícil achando que isso irá torna-las melhor escolha, quero alguém que se entregue rápido, com facilidade, sem medo da felicidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Desejos de Menina: Além dos joguinhos © 2009 - 2015 - Todos os Direitos reservados
Volte sempre!